Agenda Bahia: ‘Inteligência Artificial é o nosso presente', defende especialista da Microsoft

Olhar para tecnologia como algo do futuro já é coisa do passado! O arquiteto de dados da Microsoft Moisés Santos sabe bem disso. Ele se considera como um futurista e considera sua missão aproximar as inovações tecnológicas da realidade das pessoas. “A Inteligência Artificial (AI) é o presente. Ela é real. Quando a gente fala de tecnologia, as vezes parece que é algo longe. Mas eu estou falando de algo palpável, de transformações que acontecem agora na sociedade”, explica.  

Esse discurso de Moisés foi feito durante uma live que faz parte da Mostra Sesi Steam, o maior evento virtual da Rede Sesi de Educação e Cultura. Na ocasião, foi apresentado o projeto vencedor do Desafio Agenda Bahia SESI Microsoft IA, um concurso estudantil voltado para desenvolver soluções com o uso da inteligência artificial. 

A ideia ganhadora é nomeada Inteligência Artificial nos Centros de Compras e partiu dos alunos João Victor Peneda, Davi Maciel, Felipe Cruz, Gabrielle Silva, Luana Carolina e Maria Clara, que estudam na escola Sesi Reitor Miguel Calmon. “A inteligência artificial é muito presente no nosso cotidiano e a gente nem percebe. Estamos muito felizes em ver ela tendo mais visibilidade através do Agenda Bahia”, disse a estudante Maria Clara. 

“Nosso projeto é um monitor que tem a função de facilitar a vida do cliente em um centro de compra. O sensor reconheceria a chegada de alguém e conversaria com ele através de duas funções: a do touch scream e do comando de voz. Pelo sistema, ele teria acesso ao mapa do centro de compra e os locais onde os produtos estão disponibilizados”, explicou na live a estudante Gabrielle Silva. 

Os estudantes identificaram em suas pesquisas que mais de 50% dos frequentadores de supermercados não estão satisfeitos com a forma como ele funciona. “Nós decidimos desenvolver algo para facilitar as compras, que deveria ser tão simples”, completou Gabrielle. A inteligência artificial possibilita que maquinas aprendam com experiências, adequando-se a novos dados e executando tarefas como seres humanos, o que torna mais fácil oferecer o que os clientes querem e quando desejam.  

Gabrielle Silva foi uma das representantes da equipe vencedora na live (Foto: arquivo pessoal)

Inovação  
Para o arquiteto de dados da Microsoft, o projeto foi bem sucedido, pois atinge aos dois objetivos propostos. “É algo palpável, que pode ser feito e que ainda inclui os que tem deficiências, ou seja, é um projeto que tem acessibilidade. Por isso, eu quero parabenizar o pessoal”, disse Moises. Os vencedores conquistaram um prêmio especial oferecido pela Microsoft, o curso AZ-900, voltado para pessoas interessadas em conhecer a Nuvem Microsoft e já garantir sua primeira certificação nessa tecnologia. 

“A gente sabe que algumas pessoas têm dificuldades de comunicação. Para elas, ir ao supermercado é uma tarefa muito difícil. Nossa ideia é lidar com essas pessoas, estimulando o uso protótipo com acessibilidade. Nós não queremos apenas facilitar a compra do consumidor, mas também promover a inclusão”, explicou a estudante Gabrielle. 

A estudante Maria Clara recorda que já tinha aulas sobre a inteligência artificial no Sesi, mas o desafio fez ela pesquisar mais sobre o assunto e aprender novos conteúdos. “Todos anos temos aulas de oficina tecnológica e esse ano o tema foi a inteligência artificial. A gente selecionou o tema, nos inscrevemos, mas não tínhamos noção de que iríamos chegar tão longe”, disse.  

Maria Clara também participou da live de apresentação do projeto vencedor (Foto: arquivo pessoal)

A competição envolveu todas as escolas de ensino médio da Rede Sesi, que recebeu 48 projetos na primeira fase do desafio.  Na segunda e última fase, foram escolhidos sete trabalhos para participar de um processo de aperfeiçoamento e mentoria com os parceiros Senai, Microsoft e o CORREIO.   

“Quando eles disseram que tínhamos sido escolhidos para a última fase, corremos atrás de pesquisa e base cientifica para deixar o trabalho mais robusto O desenvolvimento foi muito rápido. A gente queria que fosse algo que ajudasse a vida das pessoas. O objetivo da tecnologia deve ser esse. A nossa ideia tem o intuito maior de acelerar as atividades cotidianas dos centros de compra e promover acessibilidade”, disse Gabrielli.  

Para Fernando Didier, coordenador de robótica do Sesi Bahia, que fez a mediação da live, o desfaio foi uma oportunidade dos alunos ampliarem seus olhares para a área da inovação. “Eu só tenho a agradecer a TV Bahia, ao CORREIO e a todos os setores que ajudam a fazer o Agenda Bahia. Essa parceria foi muito positiva”, disse. 

Professor Fernando foi o mediador da live (Foto: arquivo pessoal)

Reveja a live: 

O Fórum Agenda Bahia 2020 é uma realização do CORREIO, com o patrocínio do Hapvida, parceria do Sebrae, apoio da Braskem, Claro, Sistema FIEB, SMARTie e SINDIMIBA e apoio institucional da Rede Bahia e da rádio GFM 90,1.

* Com orientação da chefe de reportagem Perla Ribeiro. 

Fonte: Correio