Diante do Guarani, Vitória inicia sequência contra times que tentam fugir do Z4

Os números não negam. No momento, se distanciar da zona de rebaixamento é o primeiro objetivo do Vitória na Série B do Brasileiro. Na 13ª colocação, o rubro-negro tem 19 pontos e está a apenas dois do Z4. Por isso, vencer o Guarani hoje, às 21h30, no Barradão, é de fundamental importância para respirar na competição e voltar a mirar o acesso. A diferença para o G4 no momento é de oito pontos, pois a Ponte Preta soma 27 e ocupa o 4º lugar.

O jogo diante do Guarani inicia uma sequência de três duelos contra times que estão abaixo do Vitória na tabela. A equipe paulista está dentro da zona e é a 17ª colocada, com 17 pontos. Se perder, o Leão será ultrapassado pelo alviverde. Se ganhar, complica ainda mais a situação de um adversário que, no momento, também tenta afastar o risco de rebaixamento pra Série C.

“A gente já sabe que é um campeonato de recuperação, mas é muito importante que feche esse primeiro turno da melhor forma que puder para que a gente faça o melhor campeonato de recuperação possível no segundo turno (…). Para que a gente possa ter uma leitura clara e quantitativa daquilo que vai fazer no segundo turno, de que tipo de campeonato de recuperação vai precisar, de quantas vitórias”, afirmou o técnico Eduardo Barroca.

Depois de receber o Guarani, o Vitória visitará o Botafogo-SP, domingo, às 20h30, no estádio Santa Cruz, em Ribeirão Preto, na 18ª rodada, e volta a jogar no Barradão no fechamento do turno, contra o Brasil de Pelotas, às 19h15 do dia 30. O primeiro é o vice-lanterna da Série B, com 14 pontos. Já a equipe gaúcha tem os mesmos 19 pontos do Leão e está uma posição abaixo, em 14º lugar, porque perde no saldo de gols. 

“É muito importante a gente trabalhar num padrão de excelência máximo e num padrão de exigência máxima aos jogadores nestes jogos finais do primeiro turno, para que consiga encostar o mais rápido possível nos times de cima”, projeta Eduardo Barroca. “Tenho falado muito com os jogadores que a gente tem dois objetivos a curto prazo, que são encerrar essa sequência sem vitórias e fechar o primeiro turno da melhor forma que puder”, acrescenta.

Diante do Guarani, o Vitória tenta encerrar uma sequência de cinco jogos sem vencer. O último triunfo no campeonato foi comemorado há quase um mês, no dia 26 de setembro, na 11ª rodada, no Barradão: 3×1 contra o Oeste, ainda sob o comando de Bruno Pivetti. De lá pra cá, empatou como visitante com Operário e Chapecoense e perdeu como mandante para CSA, América-MG e Avaí. 

“Nos últimos jogos, a gente não tem sido bem sucedido em casa, mas precisa interromper isso neste jogo contra o Guarani. Para ganhar jogos, a gente precisa jogar bem, criar chances de gol, ter consistência e simplicidade defensiva. Precisa ser competitivo, ter bola parada forte. (…) Nosso treinamento, nossa conversa, nossos vídeos, todo o nosso trabalho com os jogadores está voltado para atingir um padrão de excelência e todas as competências que possam nos aproximar da vitória”, comenta o treinador. 

Escalação
Barroca não contará com o atacante Vico, que sentiu dores no joelho. Além dele, o zagueiro Wallace está com a coxa esquerda lesionada, assim como o volante Fernando Neto. Já o meia Gerson Magrão está com suspeita de fratura na costela. 

A tendência é que o time tenha apenas uma mudança com relação à rodada anterior: Lucas Cândido deve assumir a vaga que foi de Gerson Magrão. 

O Vitória deve entrar em campo com: Ronaldo, Leandro Silva, João Victor, Maurício Ramos e Thiago Carleto; Guilherme Rend, Lucas Cândido e Marcelinho; Ewandro, Leo Ceará e Alisson Farias.

No Guarani, que vem de dois triunfos seguidos, os desfalques no time titular são o lateral esquerdo Bidu e o atacante Waguininho, lesionados. O atacante reserva Bruno Sávio está suspenso.

O provável time do Bugre tem: Gabriel Mesquita, Pablo, Wálber, Didi e Erick Daltro; Deivid, Eduardo Person e Lucas Crispim; Giovanny, Júnior Todinho e Renanzinho. O técnico é Felipe Conceição.

Fonte: Correio