Antonio Risério lança livro de mais de 400 páginas escrito durante a quarentena

(Divulgação)
Antonio Riserio lança terceiro livro pela TopBooks

Os primeiros cinco meses de quarentena do historiador e escritor Antônio Risério, na Ilha de Itaparica, onde mora, renderam um novo livro, com mais de 400 páginas, que chega ao mercado nos próximos dias. A ideia nasceu de um artigo que o baiano escreveu para o jornal O Estado de São Paulo (Em busca da nação perdida) que teve enorme repercussão, inclusive um convite da Academia Brasileira de Letras para que o escritor abrisse a conferência anual da instituição.

Polarização
Na obra, que sai pela editora TopBooks, o autor passa o Brasil em revIsta, analisando questões contemporâneas como a polarização que dividiu o país neste começo de século. O livro, que teria o mesmo título do artigo, vai se chamar Em busca da Nação. “O diagramador errou e tirou o ´perdida´, pensei em mandar refazer, mas Sara Vitoria (minha mulher) e meu amigo Gustavo Falcon acharam melhor sem o ´perdida´ mesmo e me convenceram”, conta o escritor. O lançamento, previsto para este final de ano, será virtual.

História recuperada

A balaustrada do Rio Vermelho, projetada pelo arquiteto Felipe Santoro, o mesmo que desenhou o Palácio da Aclamação, vai ser totalmente restaurada e será devolvida à cidade com seus belos obeliscos. O restauro, incluído no projeto de requalificação da Avenida Oceânica, está a cargo do escritório do professor Mario Mendonça, coordenador do Núcleo de Tecnologia da Preservação e da Restauração (NTPR), da Universidade Federal da Bahia, um dos únicos centros especializados da América Latina.

(Divulgação)
Ex-diretor do Hotel Othon, Luis Marques comanda a cozinha do português

Casa lusitana

O Boteco Português, aberto durante a pandemia somente para delivery, vai agora abrir as portas para o público. A casa, que chega para resgatar a cozinha original lusitana, vai funcionar no lugar do extinto Botequim São Jorge, em frente a Praia do Rio Vermelho, sob o comando do chef português Luis Marques (ex-dretor-geral do Othon). A abertura será no dia 4 de novembro.

(Divulgação)
Antônio Carlos Ferreira Junior é o novo chef do Afredo´ro

Nova marca
O restaurante Alfredo di Roma, em Ondina, que deixou de ser franquia da rede italiana há quatro anos, quando passou a se chamar apenas Alfredo, voltou a mudar de nome, de chef e de cardápio. A casa, que agora virou Alfredo´ro, contratou o chef Antônio Carlos Ferreira Junior, ex-grupo Fasano, que passa a assinar o cardápio que terá novos pratos, mas manterá os clássicos da casa que está completando 27 anos.

(Divulgação)
Paula Frank abre primeira franquia

Expansão
Após quase 20 anos de criada, a marca baiana Paula Frank, que tem sede no Shopping Barra, vai inaugurar, no próximo dia 29, sua primeira franquia na Alameda das Grifes do Shopping da Bahia. A loja, especializada em bolsas e acessórios de marcas internacionais, lançará ainda parcerias inéditas com a Joalheria CR e a Maison Saad. O projeto é de Nathália Velame.

Curadoria baiana

Margareth Menezes, Russo Passapusso e Rose Lima (TCA) estão entre os curadores da próxima edição do Edital Natura Musical 2020. Os projetos serão avaliados individualmente e coletivamente pelo time de curadores formado por 29 profissionais do mercado da economia criativa e o resultado sairá até dezembro.

(Divulgação)
Gonçalo Junior lança nova obra 

No forno
Autor de várias biografias de sucesso, como o Bandido da Luz Vermelha, o escritor baiano Gonçalo Junior vai lançar nos próximos dias a história de Jacob do Bandolim. A obra, que sairá pela editora Noir, do próprio autor, terá 672 páginas e consumiu três anos de trabalho do biógrafo que teve acesso a mais de 400 horas de gravação do acervo pessoal do músico, além de sete mil documentos. Este é o primeiro trabalho da editora realizado com financiamento coletivo que segue aberto na plataforma Catarse, até o dia 1 de novembro, para quem quiser colaborar e garantir seu exemplar que, por sinal, terá tiragem limitada.    

Ação do bem
O Fasano Salvador, com apoio da PRIMA, aderiu à campanha da rede hoteleira que nasceu nas unidades de São Paulo e do Rio, e que já distribuiu mais de 16 mil marmitas a pessoas em situação de vulnerabilidade desde o início da pandemia. A ação local será feita em parceria com a Banda Didá que além da música, tem um trabalho social. As marmitas serão preparadas na cozinha do restaurante pela equipe do chef Lomanto Oliveira.

Fonte: Correio