Líderes de campanhas adversárias acreditam em vitória de Bruno Reis no primeiro turno

Embora não admitam em público, integrantes do comando de campanha dos principais adversários do candidato do DEM a prefeito de Salvador, Bruno Reis, acham que, diante da nova pesquisa Ibope/TV Bahia, será praticamente impossível impedir a vitória do democrata no primeiro turno. Em conversas reservadas, atribuem o pessimismo não à larga vantagem de Bruno Reis na sondagem estimulada, de pelo menos 40 pontos para a segunda colocada, Major Denice (PT), considerando a margem de erro de quatro pontos. A avaliação, afirmam, é baseada sobretudo no resultado do levantamento espontâneo, no qual o concorrente do DEM aparece com 47% – salto de 18 pontos em relação à pesquisa anterior, de 5 de outubro.

Prova e contraprova
Como a espontânea se baseia na escolha do eleitor sem lista de nomes, seus números têm mais importância para estrategistas de campanha que a estimulada. Isso porque refletem o voto já consolidado, além de apontar com maior clareza a tendência de crescimento de cada candidato.

Passagem de bastão
A nova rodada do Ibope sobre a sucessão em Salvador trouxe também um número que serve para explicar o desempenho do candidato do DEM. Indagados pelo instituto, 60% dos 602 eleitores ouvidos entre os últimos dias 28 e 30 disseram preferir alguém que desse total continuidade ou que mudasse muito pouca coisa na atual administração da cidade, a cargo do prefeito ACM Neto (DEM), padrinho político de Bruno Reis.

Maré contrária
Outros 24% dos entrevistados manifestaram desejo por um prefeito que mantivesse alguns programas tocados pela prefeitura da capital, mas que mudasse muita coisa. Para 13%, melhor seria eleger um candidato que renovasse totalmente a gestão, enquanto 3% não souberam ou não quiseram responder.

Urna cheia
O instituto mediu ainda o grau de interesse em votar mesmo diante de eventuais riscos impostos pela pandemia. Ao todo, 76% afirmaram que com certeza irão às urnas, 19% estavam em dúvida e 5% garantiram que não vão de jeito nenhum.

Nem pensar
No levantamento, os eleitores foram questionados sobre o retorno das aulas presenciais ainda este ano. Os que discordam plenamente ou em parte com a medida somaram 79%, enquanto 17% afirma concordar totalmente ou em parte com a volta dos alunos às escolas da capital. Outros 3% nem concordam nem discordam da retomada das atividades escolares in loco até o fim de 2020.

A vida é bela
Um dado curioso auferido pelo Ibope diz respeito ao nível de satisfação no momento atual. Perguntados como se sentem com relação à vida que levam hoje, 68% se disseram satisfeitos ou muito satisfeitos, ante 31% dos que pensam o contrário. Por faixa etária, a percepção otimista é maior entre pessoas dos 16 aos 34 anos (73%).

“Alguns candidatos a prefeito de Salvador têm falado de Educação e de Saúde. Esquecem que administraram a Saúde ou a Educação. E deixaram os índices bem baixos. Saúde encontramos em 18%” – Leo Prates, secretário de Saúde de Salvador

Fonte: Correio