Xuxa fala de filme polêmico com criança: 'Eu não transei, aquilo é ficção'

A apresentadora Xuxa Meneghel falou sobre o filme “Amor Estranho Amor”, de 1982, pelo qual é muito criticada. Em entrevista ao Fantástico no domingo (1º), ela disse que “quem não viu deve ver” para entender que se trata de uma obra de ficção.

“As pessoas levantam essa bandeira falando que transei com um garoto de 13 anos. Eu não transei, aquilo é ficção. Se não, o Arnold Schwarzenegger estaria preso por ter matado um monte de gente nos filmes dele”, afirmou a apresentaodra.

Ela disse que o filme trata de uma realidade em diversos países, que é a exploração infantil. “Quem não viu, por favor, veja. Fala de uma coisa atual, exploração infantil, realidade de muita gente. Essa é uma ficção, mas a realidade existe com o nome de exploração infantil”, afirmou. “Eu fazia o papel de uma menina de 15 anos vendida para um prostíbulo. Não é minha biografia, não faz parte da minha história”, continuou.

A apresentadora falou também de outros temas na entrevista. Sobre seus planos para o futuro, disse esperar ter uma vida cercada de natureza enquanto aguarda a chegada dos netos – ela é mãe de Sasha, 22 anos. “Eu quero uma coisa tão mais simples, ficar num lugar muito bonito, cercado de natureza, esperando meus netos chegaram, relembrar minha história. Sou uma pessoa que acredita num sonho. Se não sonhasse, não estaria aqui conversando com você. Uma pessoa que não desistiu dos seus sonhos, que viveu intensamente tudo”, diz.

Xuxa também comentou a pressão estética para quem trabalha aparecendo. “A gente que trabalha com a imagem se assusta. A mulher olha para mim e fala: ‘Nossa, como a Xuxa está velha, como a Xuxa está feia, como a Xuxa está gorda, olha a bochecha dela’. Eu estou tudo isso. Sorte que eu estou vivendo um momento de felicidade, talvez, pela maturidade”, afirma. 

Ela também comentou o atual padrão de beleza, dizendo que as pessoas estão muito parecidas. “Sei a importância, todo mundo sem expressão, tudo com a boca parecida, cabelo parecido. Quem sou eu para falar isso, se nos anos 1980 a gente seguia um padrão de beleza. Hoje eu não faço (botox), mas não quer dizer que um dia eu não possa fazer”, disse. 

Fonte: Correio