Audiovisual: NordesteLAB conta com participação de 154 empresas de três regiões

Plataforma de articulação e fomento  de negócios para o mercado audiovisual, o NordesteLAB realiza sua  sexta edição dde terça (3) ao dia 13, com ampla programação – que este ano será totalmente online, por conta da pandemia , no site  www.nordestelab.com.br. Com foco nas  regiões Nordeste, Norte e Centro-Oeste, a iniciativa  conecta agentes e promove atividades para profissionais, estudantes e público da área.

O evento é composto por rodadas de negócios, laboratórios e clínicas de desenvolvimento de projetos, além de mesas e diálogos sobre o setor. Com o tema RE.EXISTIR, este ano, a plataforma busca se fortalecer como espaço de trocas para criação de novas práticas no audiovisual.

 “Queremos articular o desenvolvimento do setor audiovisual a partir de três dimensões: econômica, social e cultural, dialogando com as noções de diversidade e sustentabilidade”, explica André Araújo, coordenador geral do NordesteLAB, junto com Gabriel Pires. Impacto social, sustentabilidade e diversidade são assuntos transversais das atividades. 

Nesta edição, 154 empresas produtoras e 239 profissionais das três regiões enviaram propostas: 698 projetos, maior número da história do evento, pleitearam reuniões com 42 players nacionais e internacionais, como Amazon, Netflix, HBO, Telecine e Rede Bahia. Do total, 462 projetos são baianos, e 66 obras foram inscritas no laboratório para desenvolvimento de projetos. 

O NordesteLAB é produzido pelo Laboratório Audiovisual e conta com a coprodução da Janela do Mundo. A edição 2020 é viabilizada por meio do Edital Setorial de Audiovisual 2019, com apoio financeiro do Governo do Estado.  Confira a programação completa em www.nordestelab.com.br

Mesas e Debates – Realizados através do canal do Youtube www.youtube.com/nordestelab, os diálogos reunirão especialistas para tratar sobre assuntos caros ao audiovisual brasileiro. As discussões passarão por políticas públicas e contextos de mercado, reinvenções e novos formatos e estratégias de futuros sustentáveis. A programação de 3 a 6 de novembro e está disponível em www.nordestelab.com.br. A atividade é gratuita.

Rodadas de Negócios – Espaço voltado para submissão de projetos por produtoras sediadas nas regiões Nordeste, Norte e Centro-Oeste pleiteando reuniões individuais com 42 players (canais de TV, distribuidores, streamings) nacionais e internacionais. As reuniões visam o licenciamento, distribuição ou co-realização das obras em parceria com estes nomes importantes do mercado.

Laboratório de Projetos – Espaço fechado realizado em parceria com o Sebrae para projetos de ficção, documentário e animação selecionados para participar de uma imersão de 30h, voltada para o desenvolvimento negocial e criativo, em momentos coletivos e individuais. É finalizado com um pitching e premia os quatro projetos vencedores.

Clínica de Design de Audiência e Produção de Impacto – Espaço inédito realizado em parceria com o Videocamp, selecionou cinco projetos de longas-metragens documentais, para participar de consultorias individuais e coletivas voltadas para o desenho de públicos, mobilização social, produção de impacto e mensuração de resultados.

Laboratório Universitário – Também realizado pela primeira vez, com apoio de Itaú Cultural e canal Futura, o laboratório selecionou 10 projetos de curtas-metragens documentais em desenvolvimento, que tenham relação com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU, propostos por estudantes universitários do Nordeste. Além de apontar para algum dos 17 temas propostos pela ONU – como Erradicação da Pobreza, Educação de Qualidade, Igualdade de Gênero, Cidades e Comunidades Sustentáveis, entre outros – os projetos apostam em reinvenção estética e linguagem inovadora. As atividades terão 20h de duração com orientações para desenvolvimento criativo e de produção. Os participantes concorrerão a prêmios para viabilização das obras.
 

Clínica Jurídica – Espaço voltado para profissionais inscritos tirarem dúvidas sobre questões jurídicas relacionadas ao universo audiovisual – direitos autorais; coprodução; normas da Ancine e Fundo Setorial do Audiovisual; contratos e questões empresariais, dentre outros – com os advogados do escritório Sales e Medeiros, especializado no assunto.

Fonte: Correio