Constantino diz que não denunciaria estupro de filha e é demitido da Jovem Pan

Depois de afirmar que não denunciaria a própria filha caso ela fosse estuprada por estar bêbada e ainda a castigaria, o comentarista Rodrigo Constantino foi demitido do Grupo Jovem Pan na tarde desta quarta-feira (4). As falas dele ocorreram em transmissão ao vivo na manhã desta quarta, na qual ainda afirmou que mulheres feministas são “vadias”, “mocréias” e “ressentidas”.

“Se minha filha for estuprada nessas circunstâncias, ela vai ficar de castigo feio. Eu não vou denunciar um cara desse para a polícia. “, disse o blogueiro, quando comentava sobre o caso de Mariana Ferrer. 

“O Grupo Jovem Pan tem como premissa a liberdade de expressão e o amplo debate entre seus comentaristas. Diante do ocorrido nesta quarta-feira em uma live independente promovida fora de nossas plataformas por um de nossos comentaristas, o Grupo Jovem Pan esclarece que desaprova veementemente todo o conteúdo publicado nos canais pessoais e apresentado nessa live”, pontuou a emissora no anúncio de desligamento dele (leia abaixo). 

 
 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 

O Grupo Jovem Pan tem como premissa a liberdade de expressão e o amplo debate entre seus comentaristas. Diante do ocorrido nesta quarta-feira em uma live independente promovida fora de nossas plataformas por um de nossos comentaristas, o Grupo Jovem Pan esclarece que desaprova veementemente todo o conteúdo publicado nos canais pessoais e apresentado nessa live.⁠ ⁠ Reafirmamos que as opiniões de nossos comentaristas são independentes e necessariamente não representam a opinião do Grupo Jovem Pan.⁠ ⁠ No caso de Mariana Ferrer, defendemos que a vítima não deve ser responsabilizada pelos atos de seu agressor, apesar do respeito que todos nós devemos ter às decisões judiciais.⁠ ⁠ Em consequência do episódio, na tarde desta quarta-feira (4/11) Rodrigo Constantino foi desligado de nosso quadro de comentaristas.

Uma publicação compartilhada por Jovem Pan NEWS (@jovempannews) em 4 de Nov, 2020 às 11:28 PST

Pelo Twitter, Constantino alegou que a sua fala foi distorcida e que a demissão “é do jogo”. “Vocês venceram uma batalha, parabéns! A pressão foi tão grande sobre a Jovem Pan, distorcendo claramente a minha fala, que não resistiram. Não os culpo. É do jogo. Quem me conhece e quem viu de fato sabe que eu jamais faria apologia ao estupro! Mas desde já estou fora da Jovem Pan”, pontuou. 

Nota completa do grupo Jovem Pan:

”O Grupo Jovem Pan tem como premissa a liberdade de expressão e o amplo debate entre seus comentaristas.

Diante do ocorrido nesta quarta-feira em uma live independente promovida fora de nossas plataformas por um de nossos comentaristas, o Grupo Jovem Pan esclarece que desaprova veementemente todo o conteúdo publicado nos canais pessoais e apresentado nessa live.

Reafirmamos que as opiniões de nossos comentaristas são independentes e necessariamente não representam a opinião do Grupo Jovem Pan.⁠

No caso de Mariana Ferrer, defendemos que a vítima não deve ser responsabilizada pelos atos de seu agressor, apesar do respeito que todos nós devemos ter às decisões judiciais.⁠

Em consequência do episódio, na tarde desta quarta-feira (4/11) Rodrigo Constantino foi desligado de nosso quadro de comentaristas”

Fonte: Agencia Brasil