Mano não descarta Daniel e Rodriguinho juntos e quer time competitivo

Enquanto ainda não pode contar com o zagueiro Ernando, que nos últimos jogos vinha atuando improvisado como lateral direito e se recupera de uma lesão muscular na coxa, o técnico Mano Menezes pode comemorar por ter ganhado opções no setor ofensivo.

Com o retorno de Rodriguinho, que entrou durante o segundo tempo na goleada sobre o Melgar, o comandante tricolor ampliou o leque de possibilidades que tem do meio para frente para montar o tricolor na sequência da temporada.

Mano, inclusive, não descarta a possibilidade de escalar o camisa 10 ao lado de Daniel. Enquanto Rodriguinho é a principal contratação do Bahia na temporada e vinha de boas apresentações até sofrer fissura no pé, Daniel tem se destacado nos últimos jogos. Contra o Melgar, por exemplo, ele deu três assistências.

“Ainda é um pouco cedo para falar sobre isso, porque Rodriguinho vem de uma parada longa. Quando os dois estiverem em condição de igualdade, a gente pode fazê-los jogar juntos. Não vejo problema para isso. Desde que a equipe não perca a competitividade. A gente acha bonito, são jogadores de qualidade, mas o jogo é algo muito mais complexo. Muitas vezes, você tem que lutar pela bola; a outra equipe também tem qualidade de jogo. E aí o bonito só não chega, porque você perde uma coisa que é importante a equipe ter para se tornar vencedora. E a gente quer ser vencedor. Jogar bonito e ser vencedor”, disse Mano.

Para o duelo contra o Botafogo, neste domingo (8), na Fonte Nova, o treinador deve mandar a campo o mesmo time que iniciou a partida contra os peruanos. Mano explicou que o placar construído ainda no primeiro tempo permitiu ao time se poupar visando o jogo pelo Brasileirão.

“Agora temos um período mais curto para, no domingo, já estar enfrentando o Botafogo. Então a recuperação é menor. Mass a equipe pôde, pela vantagem no marcador, administrar um pouco melhor isso também. Em determinados momentos do segundo tempo, ela se preservou naturalmente, não precisava se expor, e foi inteligente para saber conduzir o jogo com mais tranquilidade até o final. Isso evita um desgaste. Quando você evita um desgaste, a recuperação é melhor. Mesmo que seja num prazo pequeno. É um jogo importante. Penso que nós pudemos entregar um jogo de qualidade para brigar pela vitória. Um jogo de cada vez. Não dá para fazer projeções tão longas num campeonato tão duro como é o Campeonato Brasileiro”, completou Mano.

O Bahia deve ser formado por: Douglas, Nino Paraíba, Lucas Fonseca, Juninho e Juninho Capixaba; Gregore, Elias e Daniel; Fessin, Gilberto e Élber. 

O treinador pode ter ainda entre as opções o lateral Matheus Bahia, o volante Edson e o atacante Clayson. Eles ficaram fora do confronto com o Melgar após participarem de uma festa e quebrarem o protocolo de saúde. O trio treinou normalmente durante a reapresentação do elenco, na Cidade Tricolor.

Fonte: Correio