Natal sobre rodas: Salvador Shopping cria modelo Drive Thru para receber o Papai Noel

Em 2020, o Natal não vai ter abraços e toques de carinho no Papai Noel. Por causa da pandemia de covid-19, o bom velhinho teve que adaptar as formas tradicionais de se comunicar com as crianças para manter viva a magia dessa época. Num dos estacionamentos do Salvador Shopping, um modelo drive thru gratuito foi montado nesse final de semana para crianças e adultos entrarem no clima da festa que comemora o nascimento de Jesus.  

Com apenas 3 aninhos, João Barreto saiu animado do seu apartamento no Cabula VI para ver o Papai Noel. Os pais Daniela Araújo e Junior Barreto trouxeram o garoto, que ganhou um presente do bom velhinho, o que indica que João se comportou bem durante o ano, como diz a tradição. “Nós vimos na mídia que estava tendo essa ação e resolvemos vir. Nos anos anteriores, a gente sempre o levava para ver as decorações de Natal. Já é um costume mesmo”, disse Daniela.  

(Foto: Nara Gentil/CORREIO)

Enquanto o CORREIO esteve no local, cerca de 50 carros esperavam em fila o momento de serem atendidos. Durante a fila, o veículo passa por alguns personagens infantis que interagem com as famílias presentes. Quanto mais próximo do Papai Noel, mais intensos ficavam os efeitos visuais e sonoros do ambiente, o que dava uma ideia de imersão num mundo mágico. Para a mamãe de João, viver esse momento durante a pandemia é algo que a fez se emocionar. 

“Estamos vivendo um período tão triste. Então, eu me emocionei bastante. Falar com o Papai Noel a distância não é a forma que a gente desejava, mas é a possível nesse momento”, explicou Daniela, que ainda prometeu voltar novamente, pois João tinha esquecido de escrever sua cartinha com o pedido de presente para esse Natal.   

Se Daniela quiser repetir o modelo drive thru, ela ainda terá uma chance: nesse sábado (14), a ação acontecerá pela terceira e última vez. Esse é o mesmo dia em que a decoração de Natal do Salvador Shopping será inaugurada com o nome Fábrica de Brinquedos. “O Papai Noel vai ficar dentro de uma casa que já montamos. Ele fica na janela de vidro e a criança pode conversar com ele do lado de fora. O vidro impede que haja qualquer contato entre os dois”, explicou Karina Dourado, gerente de marketing do centro comercial.  

Crianças 
A própria Karina fez questão de levar sua filha Leticia Dourado, cinco anos, para o drive thru. “No sábado eu trabalhei aqui. Então, tirei o domingo para vir como cliente e foi muito lindo. Ela fez uma cartinha pedindo uma boneca e disse que foi tudo ‘incrível’”, afirmou a mamãe, que teve a sensação do local estar mais lotado nesse dia. “Ontem nós fechamos com 300 carros e hoje, pelo que eu percebi na pele, digo que vamos superar esse número”, contou.   

(Foto: Nara Gentil/CORREIO)

Por trás do Papai Noel, quem atendeu Letícia, João e todas as outras crianças que passaram pelo drive thru foram os atores Marcelo Dantas e Jaime Oliveira, que se reversavam no personagem. “Estou muito feliz em estar aqui. Vim do Polo Norte direto para essa festa, que está um sucesso. A magia do Natal está viva e eu desejo que ela chegue em todas as pessoas”, disse Marcelo Dantas, fazendo uma voz de velhinho, mas no auge dos seus 29 anos.    

É que também por conta da pandemia, o Salvador Shopping optou por não contratar idosos para esse serviço, que requer exposição. “Todos os nossos Papais Noéis são atores contratados. Nós sempre trabalhamos com idosos, mas não podemos contar com eles esse ano, para não colocá-los em perigo”, disse a gerente de marketing do shopping.    

De todo modo, quem olhava para a caracterização do bom velhinho não imaginava que ali fosse alguém tão jovem. “Eu trabalho como ator há 15 anos e já fiz experiências como Papai Noel, mas nunca dessa maneira. Foi algo muito especial e importante. As crianças entendem que esse momento e necessário e contribuem. É tudo diferente, menos o encanto da época que permanece o mesmo e não pode morrer”, afirmou Marcelo.  

Para os pais, manter viva a tradição de ver o Papai Noel é uma das formas de esperança em meio a pandemia. “Nós estamos em casa, isolados e é fantástica essa ideia, pois nos dá a oportunidade de sentir essa magia natalina de forma segura”, afirmou Iana Lutz, que foi com o esposo e o filho Davi Lutz, três anos.  

“Eu trouxe minha filha, meu esposo e amigos. Vim por causa desse evento, mas vou aproveitar para entrar no shopping e aproveitar um pouco para passear. Foi tudo em cima da hora, ela não escreveu cartinha, mas preparou o seu pedido”, contou Ana Paula Costa, 43 anos, mãe de Geovana Evangelista Silva, seis anos. “Vou pedir uma boneca. Tá tudo muito lindo”, disse a criança.  

(Foto: Nara Gentil/CORREIO)

* Com orientação da chefe de reportagem Perla Ribeiro

Fonte: Correio