STF determina que Anvisa informe em 48h sobre paralisação de testes da Coronavac

O Supremo Tribunal Federal (STF) determinou na noite desta terça-feira (10) prazo de 48h para a Anvisa entregar informações sobre “os critérios utilizados” para a suspensão dos testes da Coronavac – vacina contra a Covid-19 fabricada pela chinesa Sinovac em parceria com o Instituto Butantã, em São Paulo. A paralisação dos estudos foi determinada nessa segunda-feira (9) pelo órgão.

O despacho foi assinado pelo decano Ricardo Lewandowski. O documento cita que a agência deve dispor dados “acerca dos critérios utilizados para proceder aos estudos e experimentos concernentes à vacina acima referida (Coronavac), bem como sobre o estágio de aprovação desta e demais vacinas contra a Covid-19”.

Em coletiva de imprensa na manhã desta terça, o Instituto Butantã declarou que a morte de brasileiro voluntário durante as testagens, que seria o pretexto para a interrupção, não teve relação com a vacina. O homem cometeu suicídio, conforme informações divulgadas posteriormente. 

Mais cedo, pelo Facebook, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) havia comemorado a paralisação dos testes e disse, em terceira pessoa, que “Jair Bolsonaro ganha mais uma vez”, em provocação ao governador de São Paulo, João Doria (PSDB). 

Fonte: Agencia Brasil