Doméstica acusa Milena Bemfica, ex do goleiro Jean, de abuso

A empregada doméstica Márcia Martins está processando Milena Bemfica, ex do goleiro Jean Fernandes, revelado pelo Bahia, de abuso. A informação foi divulgada pelo colunista Leo Dias, de Metrópoles. Milena é atualmente candidata a vereadora em Salvador.

No processo, ela pede pagamento de cerca de R$ 118 mil, afirmando que Milena não cumpriu todos os direitos trabalhistas, como aviso prévio, 13º, férias vencidas e pagamento de FGTS, entre outros. Milena disse ao jornalista que não recebeu nenhuma notificação sobre o caso. Nas redes sociais, contudo, afirmou que “foi surpreendida ontem” com a notícia e que já estava discutindo o tema com os advogados. “Como saiu na internet, mais tarde vou estar gravando um ao vivo para falar dessa hipocrisia, dessa ridicularidade, de pessoas querendo me derrubar, um ano depois”. 

Márcia também diz que a ex-patroa a agrediu verbalmente e a tratava mal, proibindo-a de fazer as refeições à mesa, para evitar atrasos nas tarefas. “Ela dizia que nós poderíamos comer da comida dela, mas só se não atrapalhasse o serviço. Ou seja, eu tinha que comer em pé, lavando a louça, ou correndo atrás das filhas dela”, relatou.

Ela nega que quer aparecer às custas da ex-patroa e diz que foi motivada pelo fato de Milena ser candidata. “Eu não estou fazendo isso para aparecer, quero apenas ganhar o que é meu por direito. Mas, confesso, estou horrorizada de saber que a Milena quer ser vereadora em Salvador para proteger as mulheres. Quem já conviveu com ela sabe o quanto ela não é o que aparenta ser. Tenho várias testemunhas que sabem a forma que ela nos tratava. Só sabia falar gritando”, acusa. 

Agressão
O goleiro Jean foi preso em dezembro do ano passado, nos EUA, depois de agredir Milena, com quem viajava com as duas filhas do hoje ex-casal. Na ocasião, Milena postou a situação nas redes sociais e pediu ajuda.

.“Além do trauma que viveram em ver uma cena que nunca sairá da cabeça delas, de um pai agredindo a mãe, ainda tem que conviver sem o seu quartinho, sem as suas bonecas, sem os seus antigos coleguinhas, sem os passeios semanais e a atenção diária que a mamãe tinha, sem as aulas de esportes”, escreveu ela, esse ano.

Na época, Jean era goleiro do São Paulo e foi afastado. Posteriormente, foi negociado com o Atlético-GO.

Fonte: Correio