A zica acabou! Vitória bate Figueirense por 3×0 e encerra jejum

O jejum foi longo, mas acabou. Após nove jogos sem ganhar na Série B, o Vitória deu fim à zica e derrotou o Figueirense por 3×0, na noite desta quinta-feira (12), no Barradão. Fernando Neto abriu o placar, ainda no terceiro minuto da partida, e Léo Ceará e Guilherme Rend completaram o resultado.

Com o triunfo, o Leão chega aos 24 pontos. Segue na 16ª colocação, mas agora a diferença para o Z4 é maior: são 4 pontos a mais que o Náutico, time que abre a zona de rebaixamento. O Timbu, vale lembrar, tem dois jogos a menos na competição. 

Desde o dia 26 de setembro, quando bateu o Oeste por 3×1, no Barradão, pela 11ª rodada, o rubro-negro não ganhava. Ao longo dos nove jogos de jejum, foram quatro empates e cinco derrotas. A vitória, além de dar fim à sequência ruim, também marcou o primeiro do time sob o comando do técnico Eduardo Barroca.

O próximo duelo do Leão será, de novo, em casa. Pela 22ª rodada, o Vitória recebe a Ponte Preta no dia 20, às 16h30, no Barradão.

Primeiro tempo
O torcedor do Vitória não precisou de muito tempo para gritar gol. Aos 3 minutos, Wallace lançou a bola e Thiago Lopes, na área, rolou para Fernando Neto, que vinha de trás. O volante bateu bem e mandou no fundo da rede: 1×0. 

Por pouco, o segundo gol não vinha no minuto seguinte. O camisa 7 apareceu pela esquerda e cruzou para Matheus Frizzo, que chutou e tirou tinta da trave. Sem problemas: se o 2×0 não saiu ali, veio aos 22 minutos – e com golaço. Frizzo rolou para Léo Ceará que, da intermediária, ajeitou e estufou a rede.

Logo depois, porém, o jogo precisou ser paralisado. Faltou energia no bairro de Canabrava, onde fica o Barradão, e o estádio ficou às escuras. Foram 21 minutos de espera até o retorno da partida.

O Figueirense voltou mais ligado. Diego Gonçalves invadiu a área, finalizou e quase deixou o dele. Aos 30, Léo deu a resposta, quando arriscou de longe, mas mandou pela linha de fundo. Léo Ceará teve duas ótimas oportunidades na sequência, as duas de cara para o gol, mas perdeu.

No fim da etapa, Fernando Neto também tentou deixar seu segundo gol, quando ficou com a sobra e bateu de primeira, mas saiu pela linha de fundo.

Segundo tempo
A volta do intervalo teve o Vitória balançando a rede do Figueira ainda no primeiro minuto, com Thiago Lopes. Só que o jogador estava em posição de impedimento. O árbitro viu e anulou. Na sequência, Everton Santos assustou com uma cabeçada, mas Ronaldo impediu.

O terceiro gol rubro-negro saiu aos 11 minutos. Fernando Neto recebeu de Rafael Carioca e bateu, em cima da defesa. No rebote, Guilherme Rend apareceu de trás e mandou uma bomba para o fundo do gol de Rodolfo Castro.

Aos 23 minutos, Maurício Ramos derrubou Alemão na área. O árbitro disse que não foi nada e não marcou pênalti para o Figueirense. Cinco minutos depois, o visitante viu Gabriel Barbosa receber de Paulo Ricardo, invadir a área e bater para o gol, obrigando Ronaldo a fazer boa defesa.

A partida esfriou e o resultado ficou até o fim. Depois de nove jogos, o Vitória voltou a reencontrar o triunfo na Série B.

FICHA TÉCNICA

Vitória 3×0 Figueirense – 21ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro

Vitória: Ronaldo, Léo (Jonathan Bocão), Maurício Ramos, Wallace e Rafael Carioca; Guilherme Rend (Gabriel Furtado), Fernando Neto (Marcelinho), Matheus Frizzo e Thiago Lopes; Vico (Ruan Nascimento) e Léo Ceará (Caicedo). Técnico: Eduardo Barroca.

Figueirense: Rodolfo Castro; Lucas Carvalho (Matheus Neris), Alemão, Vitor Mendes e Brunetti (Patrick); Arouca, Elyeser (Lucas Barcelos), Guilherme (Gabriel Barbosa) e Léo Artur; Diego Gonçalves (Paulo Ricardo) e Everton Santos. Técnico: Elano.

Estádio: Barradão
Gols: Fernando Neto, aos 3 minutos, Léo Ceará, aos 22 minutos do primeiro tempo; Guilherme Rend, aos 11 minutos do segundo tempo.
Cartão amarelo: Guilherme Rend, do Vitória
Arbitragem: Thiago Duarte Peixoto, auxiliado por Vitor Carmona Metestaine e Leandro Matos Feitosa (trio de São Paulo).

Fonte: Correio