Salão Imobiliário da ADEMI-BA oferece imóveis a partir de R$ 128 mil

Uma ótima oportunidade para quem quer fechar o ano de casa nova chegou: o Salão Imobiliário da ADEMI-BA, que em 2020 acontece em ambiente 100% digital, traz um total de 27 empreendimentos em Salvador e cidades do interior do estado, com condições especiais. Os imóveis têm preços a partir de R$ 128 mil. Quem tiver interesse em mudar de casa tem até 9 de dezembro para garantir a melhor oferta.

Adaptada ao novo normal, a ADEMI-BA optou por realizar a campanha em uma plataforma online própria. Acessando ao site salaoimobiliariodabahia.com.br, o público será conectado diretamente com corretores responsáveis pelos empreendimentos participantes. Pela plataforma é possível trocar informações e realizar todo o procedimento de compra com segurança.

Condições facilitadas
Na lista ofertas é possível encontrar imóveis para todos os bolsos, a maior parte com condições de pagamento facilitadas pelo financiamento através do SBPE, e por meio do programa Casa Verde e Amarela (atual Minha Casa Minha Vida).  

De acordo com o presidente da ADEMI-BA, Cláudio Cunha, fatores econômicos, como a baixa taxa de juros e a facilidade de acesso ao crédito imobiliário, são atrativos para quem quer fechar negócio.

“O Salão vem para somar essas oportunidades, com um estoque diversificado de unidades habitacionais, fazendo a compra do imóvel ser uma realidade para muitos segmentos da população”, avalia o executivo. 

Em Salvador, o interessado poderá conferir empreendimentos em bairros como Graça, Caminho das Árvores, Pituba, Cidade Jardim, Horto Florestal, Imbuí, Jaguaribe, Vila Laura, Cabula, Pirajá, Nova Brasília, Novo Horizonte, Sussuarana e Alto do Coqueirinho.  

A edição de 2020 do Salão Imobiliário tem patrocínio da Bahiagás e a participação de 18 empresas do ramo: JVF, MVL, GVF, LVF e Verdemar, Pejota, Prima Inova, Tenda, Segura, Civil e Barcino Esteve, Conie, Gráfico Empreendimentos, Gráfico Incorporadora, LPL Incorporadora, Matriz Incorporações, CPL Construtora e Inova.

Fonte: Correio