PF apreende 10 mil cestas básicas que seriam moeda de troca para votos

A Polícia Federal (PF) apreendeu na manhã deste sábado (14) 10 mil cestas básicas que estavam armazenadas num mercado em Boa Vista, capital de Roraima.

A investigação suspeita de que elas seriam utilizadas para comprar votos para a eleição deste domingo. Além das cestas básicas, foram apreendidos 10 mil kits de higiene. Documentos apreendidos indicam que o total da compra ultrapassa R$ 35 milhões.

Policiais federais cumpriram dois mandados de busca e apreensão, expedidos pela 1ª Zona Eleitoral do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) de Roraima, após representação da polícia e manifestação favorável do Ministério Público Eleitoral.

O inquérito policial indica que havia a intenção de usar programas assistenciais do governo do Estado, como a distribuição das cestas e kits de higiene, para comprar votos na eleição deste domingo. A PF não informou qual candidato seria beneficiado.

A investigação achou anotações e listas com dados de eleitores e indicação de predileções eleitorais.

O governo de Roraima informou à “Folha de S.Paulo” desconhecer “qualquer confecção de cestas básicas por parte de empresas e registra que, sob nenhuma circunstância, está utilizando a máquina pública em benefício de qualquer candidato ao pleito eleitoral”.
“As cestas básicas não pertencem ao governo do estado, pois o processo de aquisição ainda está em andamento e a entrega só será concluída após o período eleitoral, seguindo recomendação do Ministério Público […] Esclarece ainda que as cestas não foram apreendidas em nenhum prédio público do governo do estado e que já informou a Polícia Federal sobre todos os procedimentos tomados dentro do programa Cesta da Família.”

Fonte: Agencia Brasil