Suspeita de matar o marido, Flordelis se declara: 'meu eterno e querido amor'

Apontada pela Polícia Civil e pelo Ministério Público como a mandante da execução do próprio marido, o pastor Anderson do Carmo, a deputada federal Flordelis se declarou, nesta segunda-feira (16), para o antigo companheiro. No texto publicado nas redes sociais, a parlamentar alega que sente “um vazio e uma dor sem fim”.

“Por mais que o tempo passe, o sofrimento e a saudade só aumentam e a dor que sentimos ecoa pelos dias alimentando essa saudade sem fim. Você foi a figura central da minha vida, um homem de coragem e a pessoa mais importante que tive”, escreveu.

No texto, a parlamentar também diz que os filhos do casal também estão sofrendo com a partida do pastor, e diz que a morte de Anderson foi “um golpe duro demais”. Flordelis não comenta sobre as suspeitas que recaem sobre ela, classifica o assassinato como acontecimento trágico e afirma que se mantêm firme pelos filhos.

“O que posso fazer é prometer me apegar às memórias lindas de tudo que vivemos para continuar sentindo você bem perto de mim. Você nunca será esquecido, meu eterno e querido amor e amigo”, escreveu.

De acordo com a polícia, além de Flordelis outros integrantes da família são suspeitos de envolvimento no crime. A deputado, que está usando tornozeleira eletrônica, segue em liberdade por ter imunidade parlamentar.

Confira abaixo o relato da parlamentar:

Nesse período que antecedeu as eleições, todas as vezes em que via, pelas redes sociais, pessoas fazendo campanha…

Publicado por Flordelis em Segunda-feira, 16 de novembro de 2020

Fonte: Agencia Brasil