Após assaltos, ônibus deixam de circular no fim de linha da Capelinha de São Caetano

Em protesto pela insegurança, os rodoviários deixaram de circular os ônibus no fim de linha da Capelinha de São Caetano na manhã desta quinta-feira (26). O serviço continua funcionando no interior do bairro, mas não chega até o trecho final e moradores da área precisam ir caminhando por cerca de 1km até a via principal para pegar o coletivo. Segundo o Sindicato dos Rodoviários, eles vêm sofrendo com assaltos na região.

A categoria informou que dois ônibus que fazem o transporte dos rodoviários até as garagens das empresas  — conhecidos como “apanhas” — foram assaltados no local durante a madrugada na última semana. 

Um dos assaltos ocorreu há dois dias, na quarta-feira (24). O veículo passou para buscar um dos trabalhadores, quando foi abordado por dois homens armados. Um deles saqueou os passageiros, enquanto o comparsa esperou do lado de fora. Ninguém ficou ferido.

O sindicato disse que na localidade rodam 16 ônibus que fazem as linhas Pituba, Acesso Norte e Campo Grande. Oito desses coletivos são pertencentes à empresa Plataforma e os demais da OTTrans. Membros da entidade foram até o final de linha nesta manhã para cobrar dos órgãos públicos uma solução para o problema. Segundo eles, a Secretaria de Segurança Pública da Bahia (SSP-BA) deu uma resposta dizendo que reforçaria o policiamento na área.

Em nota, Polícia Militar informou que a unidade responsável pela área, a 9ª CIPM (São Caetano) não foi acionada para atender às ocorrências de assaltos. A corporação disse que está realizando a Operação Visibilidade em pontos estratégicos do bairro durante a madrugada, bem como abordagens em pontos de ônibus. Acrescentou ainda que já está com policiamento intensificado em São Caetano, principalmente nas localidades de Capelinha, Goméia e Boa Vista.

“As ações, com abordagens preventivas contra o tráfico de drogas e a criminalidade, contam com o efetivo da unidade e o apoio da Companhia Independente de Policiamento Tático (CIPT)/ Rondesp BTS”, escreveram em nota.
 

Fonte: Correio