Defesa volta a falhar e Bahia perde para São Paulo na Fonte Nova

O momento que era de ascensão do Bahia voltou a ser de sinal de alerta ligado no Campeonato Brasileiro. Na noite deste sábado (28), o Esquadrão voltou a perder pela Série A ao ser derrotado por 3×1, na Fonte Nova, e viu a recuperação no torneio ser freada. Foi a segunda derrota seguida na competição.

Os gols do time paulista foram marcados por Luciano, duas vezes, e Arboleda. Enquanto Clayson descontou para o Bahia. A derrota manteve o tricolor baiano com 28 pontos. Já o São Paulo foi aos 41.

O Bahia agora vai focar na Copa Sul-Americana. Na terça-feira (1º), o Esquadrão visita o Unión, na cidade de Santa Fé, na Argentina, pelo jogo de volta das oitavas de final da Copa Sul-Americana. 

Faltou pontaria
Afetado por casos de coronavírus, lesões e suspensões, o auxiliar Cláudio Prates – que comandou a equipe no lugar de Mano Menezes, afastado por covid-19 -, colocou em campo um time bem diferente do normal.

O meio-campo passou a ser formado pelos volantes Gregore, Elias e Ramon, enquanto Rodriguinho fez a função de falso 9 tendo como companheiros de ataque Rossi e Alesson.

No primeiro tempo, a estratégia do Bahia era a de explorar as jogadas de velocidade. Mas faltava para o Esquadrão acertar a pontaria.

O plano tricolor quase deu resultado aos quatro minutos, quando Rossi recebeu o passe longo, ganhou do marcador e chutou forte, mas Volpi fez a defesa.

Com mais posse de bola, o São Paulo tentava responder nas jogadas trabalhadas, mas também apresentava muita dificuldade para criar lances de perigo. Quando acertou, Brenner tabelou com Luciano e saiu de frente com Douglas, mas chutou por cima e perdeu chance incrível.

Aos 29 minutos, Rodriguinho cobrou falta na área e Tiago Volpi acertou Ernando na saída do gol. O árbitro de vídeo chamou para análise de um possível pênalti. Leandro Vuaden foi para o monitor, mas entendeu que o lance foi normal e mandou o jogo seguir.

A partida só voltou a esquentar nos acréscimos. O Bahia ficou perto do gol em chute de Gregore, que Volpi defendeu, e em jogada de Alesson que foi travado debaixo da trave. Já o São Paulo assustou na cabeçada forte de Arboleda. Douglas salvou o tricolor baiano.

Desandou…
O Bahia voltou para o segundo tempo com o mesmo time e a tônica do jogo parecia que ia seguir a mesma, mas aí a defesa do Esquadrão resolveu colaborar com o time paulista.

Aos seis minutos, Reinaldo cobrou lateral na área, Ernando e Juninho bateram cabeça, Douglas saiu mal e Luciano mandou uma bicicleta e abriu o placar para o São Paulo na Fonte Nova.

A vantagem deixou o São Paulo mais à vontade no jogo. Encurtando os espaços do Esquadrão, a equipe de Fernando Diniz criava dificuldades para o time baiano, que não conseguia incomodar Tiago Volpi.

Já aos 15 minutos, Igor Gomes recebeu completamente livre na área, mas mandou de cabeça para fora e perdeu a chance de ampliar para o São Paulo.

Para tentar alterar o panorama do jogo, Claudinho Prates decidiu mexer no time e colocou Daniel, Élber e Saldanha em campo. Mas foi o São Paulo que chegou ao segundo gol.

Aos 20 minutos, Reinaldo cobrou escanteio na área e Arboleda subiu mais que Elias para testar forte e fazer São Paulo 2×0.

Mesmo com as mudanças, o Bahia parecia sem forças para reagir. Frágil defensivamente, não demorou para levar o terceiro. Aos 29 minutos, Reinaldo achou Luciano na entrada da área. O atacante bateu no canto de Douglas e marcou o segundo dele na partida e o terceiro do São Paulo. 

Em um dos raros de momentos de ataque, o Bahia conseguiu diminuir o prejuízo. Aos 35 minutos, Nino Paraíba fez a jogada em profundidade e cruzou rasteiro para Clayson chegar finalizando e vencer Tiago Volpi.

Sem forças, a reação do Esquadrão parou por aí e o time lamentou mais uma derrota no Campeonato Brasileiro. 

Fonte: Correio