Fotojornalista que registrou milésimo gol de Pelé morre aos 83 anos de Covid-19

O fotojornalista Sérgio Vital Tafner Jorge, mais conhecido como Sérgio Jorge, morreu na madrugada desta segunda (30), aos 83 anos, vítima da Covid-19.

A informação foi confirmada em nota pelo Cine Foto Clube de Amparo, no interior de São Paulo, do qual ele era o presidente.
Jorge fez história na fotografia brasileira: ele foi o ganhador do primeiro prêmio Esso de fotojornalismo, em 1960, com uma imagem que mostra um garoto resgatando seu cachorro da carrocinha.

Durante sua carreira, o fotógrafo acompanhou e registrou momentos icônicos da modernização do Brasil, como a Caravana de Integração Nacional e a construção e inauguração de Brasília.

Jorge “tornou-se uma espécie de cronista visual do período desenvolvendo um trabalho marcante e de grande ressonância, seja pela liberdade no enquadramento, seja pela intensa curiosidade”, escreveu o curador Rubens Fernandes Junior em uma rede social –ele organizou uma mostra do fotógrafo em 2014, para a Casa da Imagem, em São Paulo.

Natural de Amparo, Jorge também fotografou ensaios de moda, no qual um dos destaques é o estilista Clodovil Hernandes, e momentos memoráveis do esporte, como o milésimo gol de Pelé e as vitórias do pugilista Éder Jofre.

Nas décadas de 1950 e 1960, passou pelas redações dos jornais O Dia e A Gazeta, e fotografou para a revista Manchete nos anos 1970.

Até 2014, ele havia produzido mais de 60 mil imagens, segundo Fernandes Junior.

“Ele foi atraído pela fotografia sinestesicamente, ou seja, primeiro pelos olhos e em seguida pelo olfato e pelo tato. Sim, o cheiro dos químicos do laboratório e o trabalho artesanal de revelação contaminaram suas decisões ao escolher sua profissão. Afinal, naquele momento, a fotografia parecia muito mais dinâmica e divertida do que a possibilidade de se tornar um sério advogado como seu pai”, completou o curador.

Fonte: Agencia Brasil