Homem preso no Nordeste de Amaralina participou de latrocínio de PM em 2014

Um dos criminosos presos no Nordeste de Amaralina, na manhã desta quarta-feira (2), participou do latrocínio do soldado Apolinário Manuel Bonfim Neto, de 39 anos, em setembro de 2014, segundo informou a Secretaria de Segurança da Bahia (SSP-BA). Traficante e homicida, ele possuía mandado de prisão e condenação de 23 anos e quatro meses pela morte do militar. Embora condenado, o nome do criminoso não foi divulgado.

O foragido da justiça foi encontrado com drogas no bairro de Santa Cruz por equipes da Companhia de Patrulhamento Tático Móvel do Batalhão de Choque. O homem foi conduzido para o Departamento de Repressão e Combate ao Crime Organizado (Draco). Ao ser apresentado, o indivíduo foi reconhecido por policiais do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), que funciona no mesmo prédio do Draco.

Em novembro de 2014, investigadores do DHPP localizaram e prenderam o criminoso pelo latrocínio de Apolinário. Ele cumpria pena, mas fugiu do Complexo Penitenciário de Mata Escura no dia 20 de abril deste ano. Após depoimentos e exames, o criminoso retornará para o sistema prisional, onde cumprirá o restante da pena pela morte do soldado.

Lotado na Corregedoria da Polícia Militar, Apolinário morreu numa tentativa de assalto no bairro do Saboeiro. A bordo de um veículo Gol preto, quatro assaltantes chegaram até a loja de equipamentos de som Flash Som e anunciaram o assalto. Um dos criminosos reconheceu o policial, que estava em seu dia de folga, e efetuou o disparo contra ele. A bala atingiu o policial do lado esquerdo do tórax.

Fonte: Correio