Conceição da Praia vai testemunhar carreata, em vez de procissão pela padroeira

Basílica da Conceição da Praia, no Comércio, em 29 de janeiro de 1991
(Foto: Arquivo CORREIO)

A Basílica da Conceição da Praia, construída entre os séculos XVIII e XIX, não vai testemunhar este ano a procissão do dia 8 de dezembro, que toma as ruas do bairro do Comércio em homenagem à Nossa Senhora da Conceição, Padroeira da Bahia. O caminho dos fiéis, este ano, vai ser de carro, por conta da pandemia da covid-19.

Em contrapartida, o percurso vai ser maior: a carreata marcada para as 9h30 deste domingo, dia 6, vai partir da Conceição da Praia e seguir pelas ruas do Comércio, Rua Carlos Gomes, Corredor da Vitória, Barra, Farol da Barra, Ondina, Rio Vermelho, Amaralina e Pituba, de lá retornando para a Basílica.

A igreja, que passou por intervenções importantes ao longo do século XX e reformas recentes, não é o ponto de partida só para a festa da padroeira da Bahia. É da Conceição da Praia que parte a caminhada para a Lavagem do Bonfim, na festa que acontece sempre na segunda quinta-feira após o segundo domingo de janeiro.

E é para a Conceição da Praia que se destina a procissão marítima no dia 31 de dezembro, saindo da Boa Viagem, levando a imagem do Bom Jesus dos Navegantes até as docas. De lá, a imagem segue em procissão terrestre até a Basílica da Conceição da Praia, onde são celebradas missas. No dia seguinte, logo pela manhã, a imagem do Bom Jesus dos Navegantes volta à Boa Viagem, em nova procissão marítima.

Este ano – e no caso da festa do Bom Jesus dos Navegantes e do Bonfim, em 2021 – não haverá festas de largo por conta da pandemia da covid-19. Neste domingo, em substituição à procissão do dia 8, haverá carreata para a padroeira. Já na data festiva haverá missas às 5h, 7h, 14h30 e 17h, além de Missa Solene, às 9h, celebrada pelo arcebispo Cardeal Dom Sergio da Rocha. Toda a programação será transmitida ao vivo pelo canal Basílica Santuário.

Fonte: Correio