Caminho natural para os negócios

O empreendedorismo na vida da estudante de engenharia química Fernanda Brito,24, surgiu de modo muito natural. Adepta dos cosméticos, foi ficando reticente ao ver as substâncias presentes e descritas nos rótulos e decidiu aprender a fazer os próprios produtos, com uma proposta mais natural. Para isso, fez cursos de cosmética natural e começou a fazer para si. Em pouco tempo, os familiares e amigos começaram a fazer encomendas e ela se deu conta que ali havia uma oportunidade de negócio.

“Num primeiro momento, percebi que conseguia apostar em algo que acredito e conseguir uma certa independência financeira”, diz.  Com a proximidade do fim da formação universitária, Fernanda percebeu que nunca havia se visto como uma daquelas pessoas que almejam trabalhar na indústria e precisa acordar às 4 horas da manhã diariamente e voltar para casa às 18h, batendo ponto e realizando tarefas pouco criativas. “Percebi que a minha produção e a minha empresa significavam liberdade de escolha e percebi que ali havia um negócio real e assim, há pouco mais de um ano, nascia a Bioescolha”, conta.

A história de empreendedorismo de Fernanda será o tema da live Empregos e Soluções dessa quarta-feira, 9, na página do Jornal Correio, no Instagram. Além das experiências pessoais, a convidada de Flávia Paixão falará sobre o empreendedorismo na juventude e a falta de uma cultura empreendedora nas universidades brasileiras.

Para saber mais sobre essa e outras tantas iniciativas empreendedoras na Bahia, não perca a live Empregos e Soluções, que ocorre todas as quartas-feiras, sempre às 18 horas, no perfil do Jornal Correio, no Instagram.

Fonte: Correio