Matheus Bahia lamenta revés, mas comemora 1º gol como profissional

Uma mistura de sentimentos bons e ruins. Assim foi, para o lateral-esquerdo Matheus Bahia, o duelo entre o Bahia e o Defensa y Justicia, no jogo de ida pelas quartas de final da Copa Sul-Americana. Por um lado, o Esquadrão perdeu por 3×2 na Fonte Nova, na noite desta quarta-feira (9), e se complicou para a partida de volta. Por outro, o jogador marcou seu primeiro gol como profissional.

“Infelizmente, não foi o resultado que a gente gostaria. Mas, individualmente, um dia muito especial. Primeiro gol como profissional, um sonho sendo realizado. Jogador do Defensa cruzou a bola, eu dominei, levei, toquei no Gabriel e esperei a bola para trás. E aí fui feliz na finalização”, disse o lateral.

“Inesquecível. Estou aqui para ajudar. Tudo o que eu puder fazer pelo clube, o quanto eu puder ajudar, vou estar aqui para poder contribuir. E fico muito feliz por esse gol. Primeiro de muitos, com fé em Deus”, continuou.

O jogo foi marcado pela arbitragem, com seis interferências do VAR só no primeiro tempo. Após o apito final, Matheus Bahia avaliou o árbitro de vídeo como um adversário a mais.

“Completamente. Acho que foi nítido, todo mundo viu quantas vezes ele parou o jogo no primeiro tempo. E a quantidade de tempo que ele deu a mais nos acréscimos não foi condizente com o primeiro tempo. Acho que podia ter dado muito mais tempo. Prejudicou a gente, porque o jogo esfriava. E era tudo que o adversário queria, esfriar o jogo”.

O Bahia faz o jogo de volta na próxima quarta-feira (16), às 19h15, e precisa ganhar por dois gols de diferença para avançar. Também é possível passar de fase com apenas um de diferença, mas só se fizer a partir de quatro (4×3, 5×4, 6×5 em diante). O duelo será no estádio Norberto “Tito” Tomaghello, em Florencio Varela, na Grande Buenos Aires.

O lateral garante que, apesar de ter saído em desvantagem, o Esquadrão vai tentar a inédita vaga na semi. “A gente vai trabalhar na semana. Sem dúvidas, a gente tem um grupo muito qualificado e temos tudo para conseguir chegar lá e conseguir essa classificação”.

“Teve ano que a gente bateu na trave em Copa do Brasil, Sul-Americana. Mas a gente tem tudo, todas as probabilidades, para poder passar de fase. Temos o jogo de volta. A gente sabe que é um jogo muito difícil, mas sabemos da nossa qualidade e da capacidade. Acho que a gente tem tudo para poder reverter essa situação no jogo de volta”, finalizou.

Fonte: Correio