Teste de fogo: vindo de três derrotas na Série A, Bahia visita o Palmeiras

O momento no Campeonato Brasileiro não é dos melhores, mas neste sábado (12) o Bahia tem mais uma chance para voltar a pontuar. A partir das 19h, entra em campo diante do Palmeiras, no estádio Allianz Parque, em São Paulo, pela 25ª rodada.

Apesar da chance que vai ter quando estiver em campo, o tricolor sabe que a missão é complicada. O Esquadrão não vence o alviverde desde 2012, quando Souza marcou duas vezes no triunfo por 2×0, na Arena Barueri, pelo Campeonato Brasileiro.

De lá para cá, as duas equipes voltaram a se enfrentar 12 vezes. Foram cinco vitórias do Palmeiras e sete empates. Fora isso, o Bahia também nunca venceu jogando no Allianz Parque. Verdade que até aqui foram só duas partidas no estádio do time paulista, com um empate e uma derrota. Por isso, se quiser voltar de São Paulo com os três pontos na bagagem, vai ter que superar a má fase e quebrar o tabu.

“Para a gente, dentro do futebol, é sempre mais uma oportunidade. Depois de um resultado ruim, a gente tem um jogo em seguida para mostrar o nosso trabalho, isso é muito importante. O jogo contra o Palmeiras vai nos desgastar, mas temos elenco. Se fizermos um bom jogo e sairmos com um bom resultado, isso nos dará confiança para a Sul-Americana”, analisa Juninho Capixaba. No meio da semana, o clube perdeu na Fonte Nova para o Defensa y Justicia, por 3×2, pelo embate de ida das quartas de final da Sula. A volta é dia 16, na Argentina.

A análise do lateral esquerdo tem uma explicação. O Esquadrão não pontua no Brasileirão há três jogos. Contando a Copa Sul-Americana, já são quatro partidas sem vencer. Um jejum que incomoda e traz reflexos diretos na tabela de classificação. O time está a apenas quatro pontos da zona de rebaixamento, encabeçada pelo Vasco, que tem 24 pontos, porém um jogo a menos.

Por todo esse cenário, vencer fora de casa se torna ainda mais importante. Por sinal, o duelo diante do Palmeiras abre uma sequência de confrontos que o Esquadrão tem com equipes da parte de cima da tabela. Depois, o Bahia enfrentará Flamengo (fora), Internacional (casa) e Grêmio (fora).

“É uma sequência difícil. A gente tem tentado acertar nos detalhes nos jogos, é o que temos pecado. Acredito que o Mano Menezes tem treinado a parte defensiva. Não sofrer gols é meio caminho para conseguir um triunfo. Acredito que com a semana de trabalho a gente possa acertar isso aí”, continua Capixaba.

Douglas volta ao gol
O técnico Mano Menezes vai mexer no time. O volante Gregore volta a ficar à disposição e será titular no meio-campo. No gol, Douglas foi relacionado e também deve ser titular.

O camisa 1 foi substituído com dor na coxa durante a derrota para o Ceará, por 2×0, na Fonte Nova. Ele voltaria no jogo contra o Defensa y Justicia, pela Sul-Americana, mas sentiu dor novamente no treino e foi vetado.

No banco, o próprio Mano Menezes será desfalque porque vai cumprir suspensão pelo terceiro cartão amarelo. Em seu lugar, o auxiliar James Freitas vai comandar a equipe. 

A provável escalação tricolor tem: Douglas, Nino Paraíba, Anderson Martins, Juninho e Juninho Capixaba; Gregore, Ramon e Daniel; Rossi, Gilberto e Élber.

Fonte: Correio