Palmeiras é primeiro time garantido na semifinal da Libertadores

O Palmeiras venceu o Libertad por 3 a 0, nesta terça-feira, em casa, e avançou para as semifinais da Copa Libertadores. O duelo de ida na semana passada tinha terminado empatado por 1 a 1 no Paraguai. O adversário na próxima fase será o River Plate ou o Nacional do Uruguai, que se enfrentam nesta quinta-feira – no confronto de ida, os argentinos ganharam em casa por 2 a 0.

No Allianz Parque, o Palmeiras tinha a vantagem até de empatar sem gols. E viu o Libertad começar bem melhor a partida. Logo aos 13 minutos, Weverton salvou a equipe alviverde quando Sebastián Ferreira dominou já cortando Gustavo Gómez e finalizou dentro da área.

Depois desse lance, porém, o Palmeiras começou a encaixar as jogadas ofensivas e passou a sofrer menos lances de perigo. Aos 20, o time abriu o placar com Gustavo Scarpa, que chutou rasteiro, de primeira, da entrada da área e acertou o cantinho esquerdo da meta de Martín Silva.

O Palmeiras dominava a partida, mas pouco levava perigo. O principal lance na segunda metade do primeiro tempo foi o choque de cabeça entre Gustavo Gómez e Bareiro. Eles precisaram de atendimento médico, e o zagueiro palmeirense teve de ser substituído na etapa final.

No segundo tempo, o Palmeiras se manteve mais organizado. O Libertad tentava aos trancos e barrancos chegar ao ataque. E a situação ficou mais fácil aos 15, quando o VAR chamou o juiz Jesús Valenzuela para rever o pontapé que Piris deu em Raphael Veiga. O lateral do Libertad foi expulso corretamente.

Com um jogador a mais, o Palmeiras quase ampliou. Gabriel Veron finalizou, Martín Silva defendeu, Veron pegou o rebote e chutou novamente, mas o goleiro do Libertad apareceu para salvar mais uma vez. Só que Martín Silva apenas adiou o segundo gol palmeirense, que viria logo depois, aos 22 minutos. Após boa troca de passes rápida, Marcos Rocha cruzou rasteiro da direita e Rony empurrou de carrinho para o fundo da rede.

O técnico Gustavo Morínigo até mudou o Libertad para tentar alguma reação, mas seu time seguiu inofensivo após levar o segundo gol. A equipe paraguaia teve grande chance apenas porque Marcos Rocha recuou mal, Villalba ficou com a bola, tirou de Weverton, mas chutou em cima de Marcos Rocha. Quatro minutos depois, aos 36, o Palmeiras fez o terceiro gol, com Gabriel Menino, e acabou com qualquer esperança do Libertad.

Fonte: Correio