Bares e restaurantes recebem certificados de segurança contra a covid

Bares, restaurantes, hotéis e outras empresas ligadas ao turismo que estão respeitando os protocolos de combate a covid-19 estabelecidos pelo Município, ou que desenvolveram medidas próprias de segurança para clientes e funcionários, estão sendo certificados pela Prefeitura de Salvador. As primeiras dez empresas receberam o Selo Verificado e o Safe Travels, nesta quinta-feira (17).

O evento aconteceu no Wish Bahia Hotel, no Campo Grande, e as honrarias foram entregues pelo prefeito ACM Neto. O gestor contou que uma pesquisa encomendada pelo Município para medir a satisfação dos turistas mostrou que Salvador aparece como o primeiro destino escolhido para viajar no Brasil. É o segundo ano consecutivo que a capital baiana fica em primeiro lugar, superando até o Rio de Janeiro.

São dois selos, um nacional e outro internacional (Foto: Arisson Marinho/ CORREIO)

Neto acredita que a situação da cidade durante a pandemia, com leitos sobrando e rígidos protocolos de segurança, ao contrário de outros municípios que entraram em colapso, ajudou no resultado. Ele contou como a ideia do selo surgiu.

“O turista se sente mais seguro em vim a Salvador que ir a outras cidades, porque ele sabe que aqui ele vai encontrar restaurantes seguindo os protocolos, hotéis adotando as práticas mais rígidas em relação aos cuidados sanitários, espaços públicos preparados para evitar aglomerações, e prestadores de serviço conscientes do que cada um tem que fazer. Essa foi uma aposta que a gente fez, e debatendo com toda a nossa equipe vimos que a gente precisava de um selo que servisse de confirmação do esforço que todo o conjunto está fazendo. Foi aí que surgiram os dois selos”, contou.

ACM Neto disse que o selo é um reconhecimento do trabalho das empresas (Foto: Arisson Marinho/ CORREIO)

São dois certificados: o Selo Verificado, criado pela prefeitura, e o Safe Travels, concedido a Salvador pelo Conselho Mundial de Viagens de Turismo. O Município pediu autorização à entidade para estender a certificação internacional também aos estabelecimentos que cumprirem as normas, o que foi permitido desde que seja feita fiscalização rigorosa. A validade nos dois casos é de um ano.

Eles podem ser concedidos a estabelecimentos comerciais ligados ao setor turístico como bares, restaurantes, hotéis, agências de turismos, meios de transporte, espaços culturais, e centros de convenções. Uma equipe técnica faz a fiscalização dos espaços e os selos são entregues após ser comprovada a segurança. Quem estiver interessado basta se inscrever no site.

Cuidado redobrado 
Para Flávio Bandeira, sócio do restaurante Amado, essa é também uma forma de fortalecer a atividade econômica em Salvador. Ele acredita que com a certificação as pessoas vão se sentir mais a vontade para visitar os estabelecimentos, e contou que redobrou os cuidados.

“Acho legal a iniciativa da Prefeitura em valorizar os restaurantes que seguem à risca os protocolos de segurança. Todo mundo ganha com isso, tanto a Prefeitura, como o turismo, e nós empreendedores. Além dos protocolos do Município, fizemos nossos próprios protocolos de segurança”, afirmou. Ele contou que já sabe onde vai colocar o selo. “Bem na entrada do restaurante”.  

Nesse primeiro momento dez empresas receberam a certificação: Barraca do Lôro, Hotel Catussaba, Hotel da Barra, Hotel Stella Maris, Hotel Deville, Hotel Bahia do Sol, restaurante Amado, restaurante Casa de Tereza, Mar Brasil Hotel, e Wish Bahia Hotel.

Representantes das dez empresas participaram do evento (Foto: Arisson Marinho/ CORREIO)

O secretário municipal de Cultura e Turismo, Pablo Barroso, contou que a proposta é estender o número de estabelecimentos com a certificação, mas que para isso é preciso que as empresas sigam à risca os protocolos de proteção da covid-19 e de combate à transmissão do novo coronavírus, e destacou o rigor da fiscalização.  

“É a junção de dois selos. A gente entende que a rigidez seja importante em momento de pandemia para que as pessoas possam se sentir seguras. As pessoas saem com suas famílias para bares, restaurantes e hotéis, e elas precisam se sentir seguras, em ambientes que são bem cuidados e obedecem às regras que diminuem o risco de contrair o vírus. Então, nesse período, o melhor que nós podíamos fazer é mostrar que Salvador tem prioridade com a vida das pessoas”, afirmou.

Antes de entregar os selos, ele apresentou o novo Plano Estratégico de Marketing Turístico de Salvador. São três eixos de atuação: sistema de inteligência, ações promocionais, e marketing turístico. O objetivo é colocar a capital baiana no chamado turismo inteligente que usa da tecnologia para criar experiências novas e mais sensitivas. Os recursos são assegurados pelo Prodetur, através de financiamento com o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID).

Confira as dez primeiras empresas certificadas:

Barraca do Lôro;

Hotel Catussaba;

Hotel da Barra;

Hotel Stella Maris;

Hotel Deville;

Hotel Bahia do Sol;

Restaurante Amado;

Restaurante Casa de Tereza;

Mar Brasil Hotel;

Wish Bahia Hotel;

Fonte: Correio