Flamengo diz que vai denunciar Ramírez por ofensa a Bruno Henrique

Além da acusação de racismo feita pelo volante Gerson ao meia colombiano Juan Pablo Ramírez, do Bahia, o Flamengo vai denunciar o jogador tricolor por ofensa ao atacante Bruno Henrique.

De acordo com o vice jurídico do Flamengo, Rodrigo Dunshee, o clube recebeu laudo do Instituto de Educação de Surdos (Ines) que mostra a partir de leitura labial ofensas de Ramírez ao atacante durante outra discussão. Segundo Dunshee, laudo e imagens vão ser enviadas ao Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD).

“O Flamengo encomendou a especialistas do INES – INSTITUTO DE EDUCACAO DE SURDOS, uma leitura labial da situação do Ramirez com o Bruno Henrique momentos antes do que se passou com o Gerson. A prova revelou que teria havido a ofensa, vamos apresentar ao STJD e entregar à polícia”, disse Rodrigo Dunshee, nas redes sociais, sem revelar o teor da ofensa.

O colombiano teria dito, segundo especialistas em leitura labial consultados pelo site GE: “Está falando muito, seu negro”. Não foi explicado se o trecho final foi dito em português ou em espanhol, idioma usado pelo meia tricolor na discussão até então. Questionado pelo GE, o atacante flamenguista disse, através de sua assessoria, que não ouviu Ramírez chamá-lo de “seu negro”.

Apesar do dirigente relatar que a confusão entre Ramírez e Bruno Henrique aconteceu momentos antes da acusação de Gerson, o desentendimento entre eles ocorreu cerca de 13 minutos depois, aos 20 do segundo tempo, quando o Bahia vencia por 3×2. Além de Ramírez, o meia Daniel e o lateral Nino Paraíba também discutem com Bruno Henrique.

Após ser acusado de racismo por Gerson, o colombiano foi afastado das atividades no Bahia e uma apuração interna está sendo realizada pela diretoria. Nesta terça-feira (22), o Esquadrão recebeu as imagens da partida contra o Flamengo e vai analisar as cenas.  

O CORREIO procurou o Bahia, e a assessoria afirmou que o clube que vai se posicionar oficialmente. Assim que esse posicionamento for divulgado, será acrescentado nesta matéria.

Fonte: Correio