Bellintani anuncia que futebol do Bahia vai passar por mudanças

Durante a apresentação de Dado Cavalcanti como novo técnico do Bahia, na tarde desta quarta-feira (23), o presidente tricolor Guilherme Bellintani anunciou que o clube passará por mudanças em suas estruturas de futebol a partir dos próximos dias.

“Vivemos um momento de transição. Muitas mudanças ocorreção no clube por conta do momento delicado, que requer firmeza. Vamos olhar para frente a partir de uma série de mudanças que virão em consequência dos maus resultados e da instabilidade que enfrentamos nos últimos meses”, disse Bellintani.

O presidente tricolor não deu detalhes de quais serão as mudanças, mas disse que serão anunciadas a partir dessa quinta-feira (24): “Elas serão anunciadas a partir de amanhã (quinta). A primeira delas é a chegada de Dado Cavalcanti. Não serão todas amanhã, mas a partir de amanhã”.

As mudanças não se resumirão ao departamento de futebol profissional, segundo Bellintani: “Entre elas vamos dizer como ficam as categorias de base e o time de transição. Damos uma importância muito grande a ele, porque no final de fevereiro já vamos ter o Campeonato Baiano de volta e não podemos perder tempo”.

“Está tudo muito bem encaminhado. Vamos começar e encerrar ao longo dos próximos dias um ciclo de mudanças que o torcedor vai identificar como uma virada de página nesse momento ruim do clube”, completou.

Novo técnico

Ainda na entrevista, Bellintani explicou a escolha por efetivar Dado Cavalcanti. O técnico começou a temporada como treinador do time de transição, mas acabou demitido durante em abril, durante a pausa do calendário por conta da pandemia de covid-19. Retornou em outubro com um cargo na direção de futebol.

“Apresentar um novo treinador significa que interrompemos o ciclo anterior. É a conclusão de um processo que não vinha dando os resultados que a gente imaginava. Vivemos um momento ruim, o trabalho não prosperou e agora inauguramos um novo ciclo de esperança no trabalho de Dado”, disse Bellintani.

“A escolha por Dado se dá pelo conhecimento que ele já tem do clube e pela interação que ele já tem com os atletas. Também pela capacidade técnica e de mobilizar o grupo, algo que ele já mostrou nos trabalhos em outros clubes e aqui também, no time de transição”, explicou o presidente.

Fonte: Correio