Ex-ministro da Saúde diz que Carlinhos Maia pode ser punido por crime sanitário

O ex-ministro da Saúde e deputado federal (PT-SP) Alexandre Padilha afirmou que o influenciador digital e humorista Carlinhos Maia, 29, pode ser punido por crime sanitário após a festa promovida por ele em Alagoas ser apontada como fonte de infecção do novo coronavírus.

“Confirmada a relação entre fonte de infecção e evento é uma irresponsabilidade sem tamanho. E dependendo de quais eram as regras sanitárias locais estabelecidas pode, sim, ser classificado como um crime sanitário”, afirmou Padilha em suas redes sociais na sexta-feira (25).

Maia deu uma festa com a presença de diversas celebridades no fim de semana dos dias 19 e 20 de dezembro na cidade de Penedo (AL). Segundo o colunista Erlan Bastos, do site Observatório dos Famosos, 47 funcionários que participaram da festa foram diagnosticados com a doença e dois deles estariam na UTI.

A influenciadora digital e ex-mulher de Wesley Safadão Mileide Mihaile, 31, que esteve na festa, confirmou na sexta (25) que foi infectada pelo vírus. Carlinhos Maia não tem falado muito sobre o caso, mas, pelas redes sociais, rebateu com palavrões as críticas que recebeu de influenciadores como Felipe Neto e Felipe Castanhari.

Já a cerimonialista da festa, Aninha Souza, classificou as notícias de contaminados como falsas: “Falamos com todos os fornecedores e seus colaboradores. Tive feedback positivo de todos eles”, afirmou em vídeo. “Não adianta vocês quererem destruir uma coisa que foi feita para o bem de muitas pessoas”, defendeu-se.

Fonte: Agencia Brasil