Vitória fecha 2020 com o seu 2º pior aproveitamento do século

Mais um ano termina de forma melancólica para o torcedor do Vitória. A temporada ainda não acabou – faltam sete jogos da Série B para evitar o pior, que é o rebaixamento. No entanto, o Leão vai ficar, pelo terceiro ano seguido, muito distante de todos os objetivos traçados.

Reflexo disso é o aproveitamento rubro-negro em 2020. Contabilizando apenas as partidas que ocorreram neste ano, o rendimento da equipe foi o segundo pior do século, com 42,1% dos pontos conquistados. Só fica à frente do desempenho de 2019, que foi no final de 38%.

Mais uma vez, o torcedor assistiu a mais derrotas do seu time do que a bons resultados. Mesmo considerando o Baianão e a Copa do Nordeste, o Leão perdeu 16 partidas em 2020, contra 15 vitórias. Além disso, foram 22 empates. O saldo de gols é positivo: 68 gols feitos e 61 sofridos.

O rubro-negro, claro, ainda pode melhorar essa marca e terminar a temporada – não o ano – de 2020 com uma melhor impressão. Ainda assim, se vencer todos os sete jogos que restam da Série B, o Vitória chegará, no máximo, a 48,8% de aproveitamento. Ou seja, não tem mais como a equipe terminar com rendimento acima da média.

Ter o segundo pior aproveitamento do Leão no século XXI quer dizer que os 42,1% ficaram abaixo até mesmo das campanhas de rebaixamento do Vitória na Série A, em que o desafio técnico é considerado maior. Em 2018, ano da última queda, o rendimento foi de 44,7%.

Em 2014, ano do penúltimo descenso, foi de 43,7%. E em 2004, na primeira queda dos pontos corridos, em que o Leão foi o vice-lanterna da Série A, seu desempenho foi de 46,1%.

Afinal, o que esses números significam, na prática? Que o Leão, assim como em 2019, teve um desempenho muito aquém da grandeza do clube em todas as competições, e não apenas no Brasileiro. Em 2020, assim como no ano passado, o Vitória foi eliminado na primeira fase do estadual e caiu nas quartas de final da Copa do Nordeste.

A diferença está apenas na Copa do Brasil: em 2019, o rubro-negro caiu na primeira fase para o Moto Club, em jogo único. Em 2020, pelo menos, chegou à terceira eliminatória, quando foi eliminado para o Ceará em dois jogos.

Na Série B, o Vitória encontra-se com 36 pontos e 38,7% de aproveitamento, números idênticos ao da mesma 31ª rodada do ano passado. Porém, com um agravante: em 2019, o Leão chegou a essa altura do campeonato numa trajetória ascendente, com três vitórias em cinco jogos. Em 2020, a sequência é descendente, com três derrotas nos últimos cinco jogos.

Na outra ponta, os melhores aproveitamentos do Vitória foram em anos de acesso. O Leão teve seu melhor desempenho em 2006, atuando na Série C. 2007, 2012 e 2015, todos anos de retorno à Série A, aparecem em seguida. O top-5 tem ainda 2011, quando o acesso bateu na trave.

Mas, como dito, a temporada 2020 ainda não acabou. Restam sete jogos para que o Leão evite o pior – e, inclusive, não torne o aproveitamento pior do que em 2019.

Confira o aproveitamento do Vitória, ano a ano:

2006    65,28%
2007    61,90%
2012    61,50%
2015    60,00%
2011    57,53%
2002    56,77%
2013    56,25%
2017    54,90%
2009    53,51%
2010    53,33%
2008    53,14%
2005    52,99%
2003    49,32%
2016    47,70%
2001    47,70%
2004    46,19%
2018    44,78%
2014    43,75%
2020    42,14%
2019    38,01%

Fonte: Correio