Salvador planeja comprar 380 mil doses de vacina contra a covid-19

Um grande desafio e um objetivo ambicioso. O novo prefeito de Salvador, Bruno Reis (DEM), tomou posse nesta sexta-feira (1º) com duas grandes prioridades: enfrentar a pandemia da covid-19, em meio à emergência da vacinação, e aproximar a educação tradicional das novas formas de ensino. 

“Quero unir as vantagens do ensino presencial e do virtual com os atuais e futuros espaços esportivos e culturais da cidade. Integrar a escola tradicional às novas formas de ensinar e aprender desse mundo em evolução constante e veloz”, afirmou, em seu discurso. 

Bruno assumiu em uma solenidade na Câmara Municipal, ao lado da vice-prefeita Ana Paula Matos (PDT), e dos 43 vereadores dessa legislatura. Logo após a cerimônia, houve o encerramento da transmissão de cargo do então prefeito ACM Neto (DEM) para a nova administração. 

Filho de professora, Bruno afirmou ter o desejo de se tornar o que chamou de “prefeito da Educação”. “A educação é uma marca da minha vida. Cheguei aqui hoje com a força da educação. Acredito que a educação é capaz de mudar a vida das pessoas”, explicou, aos jornalistas, pouco antes da cerimônia. 

Mas, antes disso, será preciso encarar uma das campanhas de vacinação que deve ser o principal foco de atenção em todo o país. “Faremos tudo o que está ao nosso alcance para imunizar o mais rápido possível nossa população. Não importa a nacionalidade da vacina, o que importa é a sua eficácia e segurança”, disse, no pronunciamento. 

Além disso, segundo o prefeito, a administração municipal não deve ficar esperando pelos imunizantes. Ainda que a vacina venha a ser fornecida pelo Ministério da Saúde, a prefeitura já estuda a compra de 380 mil doses da vacina, que serão destinadas a idosos e a profissionais de saúde.

“Lembra o filme dos respiradores? Agora, está se repetindo com as vacinas. Elas são hoje o bem de consumo mais desejado do mundo. Então, talvez tenhamos que nos associar com outros municípios, outros governos, mas já estamos em contato com laboratórios. Já estive em contato com o governador (de São Paulo) João Dória (PSDB) para adquirir a vacina do Butantan”, ressaltou o prefeito, depois, à imprensa. 

Ele ressaltou que espera que a vacina Coronavac, do Butantan, seja eficaz e que seja reconhecida pelos órgãos de saúde – os dados de eficácia da terceira fase de testes ainda não foram divulgados. No entanto, a prefeitura procura outros imunizantes. O que deve definir a compra, por fim, é o prazo de entrega, além da forma de pagamento. 

Em seu discurso, Bruno, que relembrou a trajetória pessoal, ainda falou sobre outros alvos prioritários: o saneamento básico e o transporte público. No caso do saneamento, o prefeito afirmou que acredita que será possível fazer parcerias necessárias para melhorar a prestação do serviço de água encanada e esgoto tratado, especialmente com o novo marco legal, aprovado em julho do ano passado. 

Já o transporte público, para o prefeito, foi um dos setores mais afetados pela pandemia e, por isso, merece atenção. “Para evitar aglomeração, o sistema se tornou ainda mais deficitário e é hora de encarar esse problema por todas as suas variáveis para encontrarmos a melhor solução”, analisou.

Secretariado 
 
Nesta sexta-feira, ainda tomaram posse os novos secretários municipais. A vice-prefeita, Ana Paula Matos, assumiu também o comando da Secretaria de Governo. De acordo com ela, o trabalho na secretaria já começou na transição, com o acolhimento dos novos titulares das pastas. 

Agora, seu papel será de coordenadora das ações sociais da cidade. Segundo Ana Paula, desde a campanha eleitoral, foi possível ouvir as demandas da população, especialmente de mulheres e jovens. 

“Salvador é muito pobre, tem mais de 216 mil famílias em situação de pobreza ou extrema pobreza, mas não adianta só a transferência de renda. Entram as condições da autonomia e isso vai passar muito pelo fortalecimento da mulher”, enfatizou a vice-prefeita e secretária. 
 
Uma das novas secretárias será a de Desenvolvimento Econômico, Emprego e Renda será Mila Paes. Ela coordenou o programa Salvador 360 na gestão de ACM Neto. “Não é nada fácil encarar uma pasta com essa numa cidade como Salvador, especialmente num momento de pandemia. Estou numa etapa de formação do time, de pessoas que vão contribuir com a gente nesse programa. A gente retoma alguns projetos do Salvador 360 e traz uma quantidade grande de novos projetos”.

Fonte: Correio