'Temos que ter mais atitude', diz Rodrigo após 1×1 com Operário

O empate em 1×1 com o Operário-PR neste domingo (3), no Barradão, aumentou o jejum de triunfos do Vitória. Agora, já são três jogos sem o Leão saber o que é ganhar na Série B. A maré ruim não só impediu abrir uma distância para a zona de rebaixamento, como pode fazer a equipe se aproximar ainda mais do Z4, faltando seis rodadas para o fim da competição.

Se o Náutico bater o Confiança nesta segunda-feira (4), às 20h, no Batistão, no complemento da 32ª rodada, chega aos 38 pontos. Dessa forma, ultrapassaria o rubro-negro, que tem 37, e mandaria o time baiano para a 16ª posição.

Na próxima rodada, o Vitória encara o líder da Série B, o América-MG, no Independência. Em seguida, enfrenta o Avaí, o 9º colocado, também fora de casa. Técnico do Leão, Rodrigo Chagas comentou sobre a sequência difícil que o time tem pela frente.

“Temos que trabalhar bastante. Resultado de hoje realmente não foi o que nós queríamos. Vamos fazer dois jogos fora, diante uma equipe que está no topo da tabela e outra que está no meio. Sabemos que serão dois jogos difíceis. Mas, para que a gente possa melhorar a nossa cara dentro da competição, precisamos ganhar. Acho que é a única solução que nos resta são os resultados positivos, que vão nos dar uma tranquilidade maior. Sabemos que vai ser um jogo muito diícil. Mas vamos nos preparar bastante para corrigir os erros que tivemos hoje, para que no próximo, contra o América-MG, a gente possa ter uma sorte melhor e um resultado positivo”, comentou.

Diante do Operário-PR, o treinador fez sua estreia após ser efetivado. Após o fim da partida, ele avaliou o desempenho da equipe.

“Fizemos um primeiro tempo razoável, conseguimos um gol logo no início. Tomamos um gol de bola parada, que trabalhamos muito. Infelizmente cedemos o empate. Ainda no primeiro tempo não funcionamos da maneira que trabalhamos. No intervalo fizemos a correção, conseguimos ter o controle do jogo, onde o adversário veio bem fechado, buscando transição, jogando no nosso erro. Tivemos muita dificuldade pelo fato da equipe deles jogar defensivamente. A gente encontrou pouco espaço, mas no segundo tempo melhoramos, tivemos o controle do jogo, mas não foi efetivo para conquistar o resultado”.

Rodrigo Chagas também falou sobre o sistema defensivo do Vitória. Em 32 jogos pela Série B, o Leão sofreu 38 gols. É uma das equipes mais vazadas da competição.

“Trabalhamos bastante nesses dias, corrigimos muito. Não só aspectos de equilíbrio defensivo sem a bola, mas também a questão da bola parada. Infelizmente levamos o gol. Trabalhamos exaustivamente. Levamos o gol de empate no momento em que havíamos conseguido o gol e acreditávamos que o adversário iria se expor, teríamos espaço para jogar. Agora é trabalhar, corrigir mais ainda esses aspectos, principalmente defensivos, para minimizar os erros para o jogo contra o América-MG”, disse.

Para Rodrigo, é preciso corrigir os erros antes de enfrentar o líder. O duelo contra o Coelho está marcado para o sábado (9), às 19h.

“Acho que a gente tem que ter mais atitude, um pouco mais de sorte, não deixar o adversário jogar. Tudo isso que a gente vem sempre conversando e tentando fazer com que os atletas entendam. Acho que a gente não fez um jogo brilhante, poderíamos ter sido melhor. Mas acho que, para o jogo contra o América-MG, temos que ter algo a mais. Temos que ser diferente em todos os aspectos para que a gente possa ter um grande resultado”.

Fonte: Correio