Covid diminui o tamanho do pênis? Especialistas explicam possíveis sequelas

O tamanho do pênis pode ser alterado – para menor – por causa da Covid-19? A pergunta, que é uma das mais buscadas pelos brasileiros no Google nesta segunda-feira (4), tem uma explicação. Recentemente, um estudo realizado com 3.762 pacientes infectados pelo novo coronavírus revelou que 3% dos homens relataram diminuição do órgão genital após a doença.

Apesar do indício, especialistas garantem que ainda não está comprovado que a Covid-19 encurta o membro masculino. Urologista em Belo Horizonte, Ricardo Lopes Sousa explica que a pesquisa foi realizada online e baseada apenas na percepção de alguns homens entrevistados, sem qualquer evidência científica até o momento.

Conforme o especialista, a sexualidade masculina sofre forte influência emocional, o que poderia explicar o resultado da pesquisa. “Constantemente pacientes falam que o pênis está encurtando ou falam que o pênis é pequeno. E, na verdade, não está acontecendo nada. É mais do ponto de vista psicológico. Então, todo o que tange a sexualidade, sexo e genitália masculina tem um fator psicológico muito forte envolvido e muito subjetivo também”, lembrou.

O médico reforçou que o estudo foi observacional e precisa ser aprofundado por especialistas. “O objetivo desse estudo gerou uma hipótese. Futuramente, se outros pesquisadores acharem que aquela hipótese condiz com alguma fisiopatologia, podem ser feitos novos estudos com maior valor científico”, disse.

Sobre um possível tratamento, o urologista informou que “nenhuma recomendação pode ser feita porque é um estudo que colhe impressão subjetiva dos pacientes acerca de alguns sintomas”.

Tamanho não é documento

Membro do Comitê de Combate à Covid-19 em BH e ex-presidente da Sociedade Mineira de Infectologia, Carlos Starling explicou que o novo coronavírus pode comprometer a parte vascular e muscular do infectado. “E o pênis é um órgão muscular e vascularizado. A Covid é uma doença sistêmica e pode afetar todos os órgãos e músculos, mas não tem comprovação científica de que atrofia o pênis”, enfatizou

O infectologista ainda observou que o tamanho do órgão não significa funcionalidade. “Outra coisa diferente ainda é o prazer feminino”, enfatizou.

Fonte: Agencia Brasil