Idosa serial killer que fazia doces com corpos de vítimas morre de covid-19

A aposentada russa Sofia Zhukova morreu aos 81 anos de covid-19 antes do julgamento em seu país. Ela foi presa após uma série de assassinatos, acusada de cozinhar e fazer doces com os corpos das vítimas. 

Segundo o Daily Mail, Sofia aguardava o julgamento quando pegou o coronavírus. Ela chegou a ser transferida e internada em um hospital, mas acabou morrendo. Ela respondia por pelo menos 3 mortes, sendo investigada por outros quatro crimes.

Dentre as mortes estava a de uma criança de 7 anos que teve a cabeça decepada. Além dela, um zelador de prédio e uma amiga de Sofia eram as vítimas. Todos os crimes começaram em 2005.

Em depoimento, Sofia afirmou que matou o zelador como vingança, porque ele a teria estuprado. Órgãos humanos foram encontrados na geladeira dela na época da prisão. A polícia investiga declarações de que a idosa distribuia doces com partes humanas para crianças da vizinhança. 

Fonte: Correio