Secretarias afirmam que Ministério da Saúde enviou dados errados sobre insumos ao STF

Em ofício enviado ao Supremo Tribunal Federal (STF), os secretários estaduais de Saúde do país afirmam que o Ministério da Saúde errou os dados informados ao próprio Supremo acerca da quantidade de seringas e agulhas possuídas por sete unidades federativas da nação.

De acordo o ministério, Acre, Bahia, Espírito Santo, Mato Grosso do Sul, Paraíba, Pernambuco e Santa Catarina não teriam estoque suficiente dos insumos. No entanto, de acordo com as secretarias, essa afirmação seria falsa, com os estados em questão possuindo as agulhas e seringas em quantidade suficiente para iniciar a vacinação.

No caso da Bahia, a Secretaria de Saúde do Estado (Sesab) afirma que não tem apenas 232 mil seringas como informado pela pasta de Eduardo Pazuello, e sim 10,2 milhões. Além disso, a Sesab também informa que adquiriu mais 19,8 milhões de insumos, com entrega de 4 milhões para a próxima quinzena.

Com os novos dados informados sobre a situação das quantidades de materiais necessários para o início da campanha de vacinação contra a covid-19, as secretarias estão solicitando a retificação por parte do Ministério da Saúde. 

Fonte: Correio