Vacinação contra a Covid-19 no Brasil e em MG: tudo o que sabemos

O ministro da Saúde, Eduardo Pauzello, afirmou em reunião virtual com prefeitos de 140 cidades que a campanha nacional de vacinação contra o novo coronavírus (Covid-19) terá início na próxima quarta-feira, 20.

Porém, antes disso, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) precisa aprovar os pedidos de uso emergencial das vacinas fabricadas pelas farmacêuticas Sinovac e Astrazeneca em parceria com o Instituto Butantan e com a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), respectivamente.

Abaixo, listaremos as principais esclareceremos as principais dúvidas sobre o tema que forem surgindo. Esta matéria estará em constante atualização. A última realizada foi às 13h05 desta quinta-feira (14).

Quando começa a vacinação para a Covid-19 no Brasil?

Segundo o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, a vacinação para a Covid-19 terá início na próxima quarta-feira, 20 de janeiro.

Ele acredita que os Estados da federação irão receber as doses da vacina até a próxima terça, após aprovação da Anvisa, e já estarão aptos a realizar a aplicação dos imunizantes.

 

Quais serão os grupos prioritários de vacinação no Brasil?

Idosos em asilos, indígenas e profissionais de saúde serão os primeiros a receber os imunizantes contra a Covid-19.

Depois deles, entram na filam os idosos com mais de 75 anos. Outros grupos ainda não tiveram prioridades definidas pelo Ministério da Saúde.

Quantas doses da vacina para a Covid-19 serão aplicadas?

Cada cidadão brasileiro deverá receber duas doses das vacinas fabricadas pela Sinovac e pela Astrazeneca, tendo intervalo de três semanas entre as aplicações.

O reforço garante maior eficácia no caso das duas vacinas, segundo os estudos feitos para sua aprovação.

Quantas pessoas receberão vacina para a Covid-19 no Brasil?

O ministro Eduardo Pazuello afirmou aos prefeitos que 400 milhões de doses das vacinas contra a Covid-19 deverão ser distribuídas aos municípios ainda em 2021.

Além das vacinas feitas em parceria com o Instituto Butantan e com a Fiocruz, estão previstas na campanha nacional de vacinação contra a Covid-19 as vacinas da Pfizer e Sputnik (lembrando que ambas precisam ser aprovadas pela Anvisa, mas ainda não tiveram pedidos protocolados na agência).

O governo federal ainda monitora a possibilidade de comprar vacinas da Moderna e da Johnson & Johnson.

Fonte: Agencia Brasil