Flávio Dino critica comitê de Bolsonaro sem governadores

O governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), participou nesta sexta-feira (26) de reunião entre o presidente do Senado Federal, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), e o Fórum de Governadores, na qual criticou o decreto presidencial que cria o Comitê de Coordenação Nacional para Enfrentamento da Pandemia, por não citar os demais entes da Federação. “Como nós podemos achar que há uma coordenação nacional sem Estados e municípios, se lá estão os leitos?”, questionou o governador.

Dino sugere ainda que Pacheco “transforme” o comitê e convide às reuniões as principais entidades ligadas à saúde no País – como o Conselho Nacional de Secretários de Saúde (CONASS), o Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (CONASEMS), o Instituto Butantan e a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) -, além da Frente Nacional de Prefeitos (FNP). “Isso é um comitê nacional. É isso que os governadores propuseram”, declarou.

Dino afirmou também que esperava que o presidente Bolsonaro compreendesse que “ninguém tem direito de fazer politicagem ou campanha eleitoral sobre 300 mil mortos”. Porém, o governador entende que o decreto de criação do comitê sem a participação dos governadores e prefeitos “é a prova de que não entendeu e nem vai entender”. “Ele não sabe o que é coordenação nacional”, concluiu Dino.

O decreto que prevê a criação do comitê foi publicado no Diário Oficial da União nesta manhã. O texto indica que o grupo será composto de representantes dos Três Poderes e direcionará as medidas no combate ao coronavírus, sob a coordenação do presidente Jair Bolsonaro.

Fonte: Correio