Salvadores da alegria!

Salvador, tua lindeza
Contagia de alegria
O povo que aqui nasce
E os que buscam estadia
Não conseguem compreender
De onde vem essa energia.

‘Tá no mapa desenhada
O clitóris do Brasil.
É a fonte do prazer
Dessa terra varonil.
Bahia, a feliz cidade,
É Salvador bem gentil.

O bom trato ao visitante
Que aqui vem se divertir
Ou respirar a história
Que circula por aí,
É o retrato da sua gente
Que vive do exprimir

Tua cultura latente
Que ‘tá na pele africana,
Na língua viva dos índios,
Na força branca da cana,
Cuja mancha do passado
Forjou a fibra baiana.

Só de boa, todos vivem
Sem preguiça no sorriso,
Expondo a felicidade
Com incisivos e sisos,
Nem no trabalho braçal
Que na luta é preciso.

Mesmo tortas tuas ruas,
Engarrafadas na guerra
Do cotidiano trânsito,
Esperança não encerra,
Renasce no ambulante
Que recria essa terra.

Em oito léguas de praias,
De Paripe ao Flamengo,
Tomando sol na cabeça
E espalhando seu dengo,
Não perde oportunidade,
Usa muito bem o quengo.
São os empreendedores
Que ocupam as calçadas.
Vendem de tudo um pouco,
Até água ensacada.
Invadem os coletivos
Com poesia e palhaçada.

A garota que rebola
Indo em cima e no fundo.
O garoto sem escola
Chamado de vagabundo
Com o cabelo desenhado
Sonha em conquistar o mundo:

Vendendo o cafezinho
Como quem pilota um Trio.
Pendurado na encosta
Faça chuva ou estio.
Sempre com o riso ligado,
Tenha fome ou fastio.

O acarajé da baiana
Espalha os seus aromas
Por cada canto e ladeira
Com sabores e idiomas
Pra turistas e nativos
Na sua fluida redoma.

Espremidos, enlatados,
Sorriem e gritam felizes:
– Esta cidade é nossa,
Independente  de crises,
Na amplidão de edifícios
Vivemos sob marquises.

De onde vem tanta força
Que a tantos contagia?
Na crença em todos os santos
E no brilho da magia.
Na maresia que exala
As ondas dessa baía.

É a mestiçagem louvada
Por Jorge, João e Sodré.
Os povos diasporados
Em navios e a pé.
A mistura de humildade,
De esperança e fé.

Jotacê Freitas é cordelista
Opiniões e conceitos expressos nos artigos são de responsabilidade dos autores
 

Fonte: Correio