Catar promete entregar todas as arenas da Copa até início de 2022

O Comitê Organizador da Copa do Mundo de 2022, que será no Catar, divulgou nesta quarta-feira (31) um novo balanço dos preparativos para o torneio. A 600 dias para o início da competição, o país do Oriente Médio afirma que dos oito estádios previstos, cinco estão prontos e mais dois serão inaugurados ainda neste ano. A obra final será entregue até o início do ano que vem. O Mundial tem o jogo de abertura marcado para 21 de novembro.

O último estádio a ficar pronto será o principal palco do torneio. O Lusail terá capacidade para receber 80 mil pessoas e vai receber a abertura e a grande decisão, marcada para 18 de dezembro. Segundo o Comitê Organizador, a obra agora passa por reparos internos de acabamento, pela construção de dutos de água gelada e finalização da estrutura do ar condicionado.

O governo garante que terminou as obras de transporte para viabilizar a Copa. Rodovias e um novo sistema de metrô para interligar os estádios já estão em funcionamento. As oito arenas do Mundial ficarão a uma distância de menos de 25 km do centro da capital do país, Doha. A proposta dos organizadores é que a torcida possa se deslocar de uma arena a outra de transporte público e aproveitar a curta distância para poder até mesmo acompanhar mais de um jogo por dia.

Dos oito estádios da Copa, quatro até já receberam partidas. O Mundial de Clubes da Fifa, realizado em fevereiro, teve partidas nos estádios Education City e Ahmed bin Ali. Na edição anterior do torneio, em 2019, o Khalifa foi o palco principal. A organização promete ter sete estádios prontos até o fim deste ano para realizar o grande evento teste para o Mundial.

Após a Fifa avisar que não vai mais realizar a Copa das Confederações, o Catar decidiu procurar um outro grande torneio de seleções para testar a estrutura do país. A inédita Copa Árabe vai reunir 22 países e será disputada em sete arenas. A competição vai reunir países do Oriente Médio e de parte da África.

Um dos destaques do torneio será o estádio Ras Abu Aboud. Será a primeira vez que uma Copa será disputada em uma arena desmontável. O estádio está na fase final de construção e após o Mundial, será desconstruído. Partes da antiga arena vão virar estruturas esportivas, que serão doadas para outros países vizinhos.

Em entrevista ao Estadão em dezembro, a diretora do Supremo Comitê para Entrega e Legado do Catar, Fatma Al Nuaimi, garantiu que o Catar não teria o problema de os estádios não serem utilizados após o torneio. “Tudo está em um nível de avanço que nenhuma outra sede anterior da Copa conseguiu atingir a dois anos antes do torneio”, garantiu.

Fonte: Correio