Vacinômetro: Bahia tem 1 milhão e 664 mil vacinados; 321 mil já com 2ª dose

A Bahia alcançou, nesta quinta (1), a marca de 1.664.055 vacinados com a primeira dose da vacina contra covid-19, de acordo com dados da Secretaria Estadual de Saúde (Sesab). 

De acordo com o órgão, até o momento foram distribuídas 1.774.202 primeiras doses para os municípios. Com os números atuais, o percentual de aplicação em relação às primeiras doses disponibilizadas é de 93.8%.

O estado já aplicou a segunda dose em outras 321.351 pessoas. Foram distribuídas 418.210 doses, com isso, o percentual de aplicação em relação às segundas doses disponibilizadas é de 76.8%

De acordo com a Sesab, tem se observado volume excedente de doses nos frascos das vacinas contra a Covid-19, o que possibilita a utilização de 11 e até 12 doses em apenas um frasco, assim como acontece com outras vacinas multidoses.  

O Ministério da Saúde autorizou a utilização do volume excedente, desde que seja possível aspirar uma dose completa de 0,5ml de um único frasco-ampola. Desta forma, de acordo com o Governo do Estado, alguns municípios possuem taxa de vacinação superior a 100% das doses disponibilizadas.

Mais de 1 milhão e 200 mil de idosos vacinados

Das 1.664.055 primeiras doses da vacina, 367.234 foram para os profissionais de saúde. Além disso, 1.245.949 idosos acima de 60 anos, e de instituições de longa permanência, 18.499 indígenas aldeados, 24.360 quilombolas, 968 pessoas com deficiência, 6.125 renais crônicos, 920 policiais acima de 50 anos receberam a vacina até esta quinta (1).

A Bahia segue com altos números de mortes em 24h por covid-19. A situação, que se repetiu por todo mês de março se repete neste primeiro dia de abril. O estado registrou, nesta quinta-feira (1), 142 mortes pela covid.

Ainda foram registrados 4.797 novos casos de covid-19 (taxa de crescimento de +0,6%) no estado, nas últimas 24h, de acordo com o boletim epidemiológico divulgado pela Secretaria da Saúde do Estado (Sesab). No mesmo período, 3.781 pacientes foram considerados curados da doença (+0,5%).

Fonte: Correio