'Não existem motivos hoje para tirar Douglas', defende Dado

O goleiro Douglas não teve culpa nos dois gols sofridos pelo Bahia na derrota por 2×1 diante do Fortaleza, em jogo válido pela 7ª rodada da Copa do Nordeste. Ele não pecou nos lances concretizados por Matheus Jussa e David na tarde deste sábado (3), mas roubou a cena negativamente em outros momentos do jogo ao protagonizar falhas no estádio Castelão. 

Uma delas só não resultou em gol do Fortaleza porque o zagueiro Conti conseguiu tirar a bola em cima linha. No lance, Douglas deixou a redonda passar por entre as pernas após vacilar em uma defesa sem dificuldade. Após o apito final, o técnico Dado Cavalcanti defendeu o jogador.  

“Não existem motivos hoje para tirar Douglas. Tenho confiança nele. Não tomamos gols por conta dele. O jogo traz algumas dificuldades, a bola varia, é normal para todos os goleiros da Copa do Nordeste ter mais dificuldade, principalmente nas bolas chutadas de fora. Vamos trabalhar para que nossos atletas, seja quem for, tenham confiança”, afirmou o treinador do Bahia, que enxergou um jogo equilibrado no Castelão.

“Tivemos dificuldade, como tivemos em outros momentos, mas foi um jogo de igual para igual. Não dá para isolar o contexto de criação. Foi um jogo decidido nos detalhes. Não demos espaços para o adversário, o adversário não deu espaços para a gente. Foi um jogo falado até demais”, pontuou.

Dado Cavalcanti criticou a arbitragem. Na opinião dele, David fez falta em Nino antes de marcar o segundo gol do Fortaleza. 

“Foi um jogo muito igual. O detalhe fez a diferença. Infelizmente o detalhe veio de um erro de arbitragem. Foi clara a falta de David em Nino. Ele marcou vários lances assim do Gilberto. Infelizmente não marcou o de David. Mas não vou transferir a responsabilidade da derrota. Poderíamos ter mais controle de jogo, uma performance melhor. Infelizmente um detalhe fez a diferença”, concluiu. 

O treinador do Bahia também avaliou as estreia do volante Galdezani e do meia-atacante Thaciano no segundo tempo do jogo contra o Fortaleza.

“Foi pouco tempo. Mas é importante que eles entrem em campo para assimilar as ideias de jogo da nossa equipe. Jogo difícil, brigado, de poucos espaços. Os jogadores de meio, em jogos como esses, sentem um pouco mais pelo falto de não estarem acostumados com a rotatividade do meio, ter um adversário que ganha e se defende mais no seu campo. Acho importante, primeiro passo que deram para uma temporada mais competitiva vestindo a camisa do Bahia. Importante para ter adaptação ao elenco e para conhecer mais os jogadores, para fazer melhores jogos a frente”, afirmou Dado Cavalcanti.

O time principal do Bahia volta a campo pela Copa do Nordeste no sábado (10), às 16h, contra o ABC, em Pituaçu, na última rodada da fase classificatória do regional. Com 10 pontos, o tricolor é o terceiro colocado do regional, mas depende de jogos que completam a 7ª rodada para se manter na posição.

Antes, o tricolor tem outra decisão. Na quarta-feira (7), o time comandado por Dado Cavalcanti recebe o Manaus, às 21h30, em Pituaçu, em jogo único da segunda fase da Copa do Brasil. 

O time de aspirantes do Bahia, comandado por Cláudio Prates, entra em campo pelo Campeonato Baiano no domingo (4), às 16h, contra o Atlético de Alagoinhas, em Pituaçu.

Fonte: Correio