Menina de 12 anos acusa mãe de dopá-la para facilitar abusos do padrasto

Uma mulher de 40 anos foi denunciada pela própria filha, de 12 anos, e está sendo investigada de facilitar os abusos cometidos pelo padrasto da menina. De acordo com a garota, a mulher teria oferecido um remédio que a deixou sonolenta. Dopada, ela teria sido violentada pelo marido da mãe, um homem de 34 anos. As informações são do Uol.

O caso ocorreu na cidade de Três Marias, interior de Minas Gerais. Após a denúncia, o casal foi levado para a delegacia da cidade para prestar depoimento e irá responder em liberdade. 

A garota foi presencialmente à delegacia fazer a denúnica, acompanhada da avó. Os dois suspeitos foram localizados e levados para esclarecimentos na Delegacia de Polícia Civil, onde negaram as acusações. 

Na casa da garota, a polícia apreendeu os celulares dos dois acusados e uma caixa de remédios para investigação. De acordo com a polícia, eles devem responder em liberdade, já que não havia exame de corpo de delito para justificar a prisão em flagrante. 

A mãe da menina tem passagens na polícia por ameaça. Já o padrasto ainda não tem ficha. A vítima foi encaminhada para um hospital na cidade Sete Lagoas, onde recebeu atendimento. Até o momento, ela não prestou depoimento. 

O caso é acompanhado pela Delegacia de Polícia de Três Marias e pelo Conselho Tutelar estão acompanhando o caso. Dados do Disque 100, o serviço de denúncias do Ministério da Mulher, Família e Direitos Humanos, apontam que, em 2019, foram feitos 1.735 denúncias de abuso infantil em Minas Gerais. Em todo o Brasil, este número é de 15.316. As informações também apontam que 3.092(14,3%) denúncias tem acusações contra padrastos e 2.133 (9,87%), contra mães das vítimas.

Fonte: Correio