Familiares de Tom Veiga negam pedido de exumação do corpo do ator

Os familiares de Tom Veiga, intérprete de Louro José, se pronunciaram após a notícia veiculada nesta terça-feira (6), de que poderiam pedir a exumação do corpo do ator. O motivo seria a desconfiança de que a causa de sua morte fosse por envenenamento.

“Não sabemos que família é essa. Porque a nossa, com certeza, não é. Não sabemos de nada disso. Nem eu nem os filhos do Tom, muito menos os irmãos”, disse Alessandra Veiga, segunda mulher do intérprete do Louro José, ao jornal Extra.

O ator foi encontrado morto em casa no dia 1 de novembro de 2020. O ator havia instalado um circuito de câmeras no imóvel em que morava sozinho. Um amigo disse que Tom temia a ex-mulher Cybelle Hemínio da Costa Veiga.

Três dias antes de morrer, Tom Veiga chegou a conversar com um amigo sobre o desejo de mudar o testamento, retirando Cybelle da lista de beneficiados.

Além de Cybelle Hermínio, os quatro filhos de Tom Veiga estão no testamento, que divide os bens do ator, sendo 50% para a ex, e 12,5% para cada um dos herdeiros naturais. Uma ação cível está sendo movida pelos filhos de Tom para provar judicialmente a indignidade de Cybelle como herdeira. Uma outra ação foi aberta para que Amanda, filha mais velha de Tom, seja a inventariante. Cybelle contesta e também requer o direito de cuidar do inventário do ex-marido.

Fonte: Correio