Bahia fica no pote 2 em sorteio da Sul-Americana; veja possíveis adversários

De olho no sorteio que vai definir os grupos da Copa Sul-Americana de 2021, o Bahia já sabe em qual pote ficará. Com a classificação do Emelec, que passou pelo Macará na primeira fase, o Esquadrão ficará no pote número 2. O critério para a divisão é o ranking da Conmebol, no qual o tricolor ocupa a 67ª posição.

As 32 equipes participantes da fase de grupos vão ser divididas no sorteio em quatro potes de oito clubes. Daí serão formadas as oito chaves com quatro integrantes cada uma. Pelo regulamento, times do mesmo país não podem ficar no mesmo grupo.

Assim, o Bahia já sabe que, do pote 1, que tem os melhores ranqueados, poderá enfrentar: Independiente (ARG), Lanús (ARG), Rosário Central (ARG), Newell’s Old Boys (ARG), Emelec (EQU) ou Jorge Wilstermann (BOL). Corinthians e Athletico-PR também serão cabeças de chave, mas estão fora do caminho tricolor por serem brasileiros.  

Do pote 3, estão garantidos até o momento: Talleres (ARG), 12 de Outubro (PAR) e Aragua (VEN). Atlético-GO e Ceará também ficarão nesse pote – e pelo critério da nacionalidade não irão para o grupo do Bahia.

Já do pote 4 pode aparecer no caminho um dos eliminados na terceira fase preliminar da Libertadores. Entre os cotados estão: Libertad (PAR), Atlético Nacional (COL), Independiente del Valle (EQU), Bolívar (BOL), Júnior Barranquilla (COL) ou San Lorenzo (ARG). A definição dos eliminados, no entanto, só aconterá na próxima semana.

Além deles, o pote 4 terá ainda os clubes do Uruguai, que serão dois entre estes: Peñarol, Cerro Largo, Torque City ou Fénix. Mesma situação: a definição dos classificados do país só acontecerá na próxima semana.

Outras equipes também já estão garantidas na fase de grupos, mas precisam da definição dos jogos desta quinta-feira (8) para saber em qual pote vão ficar no sorteio. É o caso de Guabirá (BOL) e Red Bull Bragantino.

Vale lembrar que Tolima (COL), Arsenal de Sarandí (ARG), Sport Huancayo (PER) e Huachipato (CHI) estão classificados no pote 2 e, por isso, obviamente não serão do mesmo grupo do Bahia. 

Formato mais difícil

Com a mudança do regulamento, vencer a Sul-Americana ficará mais difícil a partir da atual temporada. O novo formato conta com uma fase nacional na qual os times de Bolívia, Chile, Colômbia, Equador, Paraguai, Peru, Uruguai e Venezuela enfrentam conterrâneos para definir os dois de cada país que avançam para a fase de grupos.

Esses 16 classificados na primeira fase se juntam aos seis representantes brasileiros, aos seis argentinos e a mais quatro eliminados na terceira fase preliminar da Libertadores, totalizando os 32 da fase de grupos. Nesta etapa, que será disputada entre 20 de abril e 27 de maio, cada time jogará uma partida em casa e uma fora contra os outros três componentes do mesmo grupo. 

Apenas o campeão de cada de chave avança para as oitavas de final, que terá também os oito terceiros colocados da fase de grupos da Libertadores. A partir daí a Sul-Americana segue o formato tradicional, com mata-mata e jogos de ida e volta até a semifinal. A decisão será em jogo único, no dia 6 de novembro, em sede ainda não divulgada.

Fonte: Correio