Modelo do VLT que vai substituir trens do Subúrbio é apresentado pela China

O trem do VLT que vai substituir o trem do Subúrbio, em Salvador, está pronto e foi apresentado durante um evento virtual na manhã desta quinta-feira (8). Serão 28 equipamentos fazendo o transporte de passageiros na capital.

O modelo foi construído na sede da empresa BYD, na China. O VLT do Subúrbio é fruto de uma parceria público-privada entre o Governo da Bahia e a Skyrail Bahia, empresa responsável pela implantação e operação do VLT. 

O evento teve a presença do governador Rui Costa, do vice-governador João Leão, do secretário de Desenvolvimento Urbano do Estado, Nelson Pelegrino, e de representantes da empresa BYD, responsável pela construção do trem, e do governo chinês.

Projeção divulgada em 2018 (Foto: reprodução)

O governador lembrou que teve a oportunidade de visitar a fábrica da BYD, na China, para viabilizar o projeto. “Após colocarmos a Bahia como segundo maior extensão de metrô do Brasil, agora damos um passo largo para a modernização do transporte, com esse veículo que vai substituir um trem da década de 40, e que não apresentava mais condições de conforto nem de velocidade”, afirmou.

Ele destacou que o novo modelo é mais sustentável. O governador afirmou que, ainda na sua gestão, pretende iniciar a substituição, em Salvador, da frota de ônibus movidos a diesel por ônibus elétricos, e disse que tem admiração pelo avanço tecnológico e social chinês.

Autoridades acompanharam através de videoconferência (Foto: divulgação)

A tarifa do VLT será integrada a do ônibus, e a estimativa é de que 2.250 empregos diretos sejam gerados somente a obra do monotrilho e mais 600 postos de trabalho na operação. O modal terá um traçado paisagístico urbano, com ciclovia, praças, e academias de saúde. Segundo o secretário de Desenvolvimento Urbano do Estado, Nelson Pelegrino, o VLT vai revolucionar a mobilidade do Subúrbio Ferroviário.

“Nós temos em torno de 600 mil pessoas que vivem no Subúrbio Ferroviário, das quais cerca de 200 mil se deslocam todos os dias, principalmente em direção à região do Iguatemi ou à região central da cidade. Quem mora em Paripe, por exemplo, pode demorar até duas horas para chegar à Pituba. Essas pessoas terão a opção de fazer esse percurso em 50 minutos de forma segura e muito confortável. Hoje o metrô dá essa oportunidade a 400 mil pessoas que são deslocadas diariamente e o VLT estenderá isso aos moradores do subúrbio”, disse.

Classificado como veículo leve de transporte do tipo monotrilho, o VLT funcionará com base em 25 paradas em duas linhas, beneficiando cerca de 600 mil pessoas que vivem na região do Subúrbio. O modal trará agilidade e conforto aos passageiros por meio de um sistema composto por carros elétricos e energia 100% limpa, desenvolvido pela Skyrail Bahia. No total, estão sendo investidos cerca de R$ 2,5 bilhões na construção do sistema.

Fonte: Correio