Caso Henry: Ex-namorada de Dr. Jairinho diz que ela e o filho foram agredidos

Uma ex-namorada do vereador Dr. Jairinho (sem partido) disse, em entrevista ao jornalista Roberto Cabrini, para a Record TV, que o homem – preso por suspeita de envolvimento na morte de Henry Borel, de apenas 4 anos – cometeu agressões contra ela e seu filho. A assistente social Débora Saraiva revelou ao jornalista que informou, em outubro de 2020, a professora Monique Medeiros, mãe de Henry, sobre as agressões. Ela contou que a  mulher ficou chocada.

De acordo com Débora, o relacionamento dela com Jairinho só terminou após ela descobrir que o vereador se relacionava com Monique. A mulher relatou na entrevista, ainda, episódios de agressão. Em um deles, Jairinho teria a puxado pelo cabelo e dado três mordidas na cabeça dela. De outra, ela quebrou um dedo do pé.

Débora também revelou que, em uma ocasião, acredita que Jairinho dopou ela mesma e uma filha mais velha, de 6 anos, para agredir o filho mais novo, de 2 anos. 

A assistente social disse que não contou à polícia sobre as agressões por medo, mas que vai realizar outro depoimento para fazer correções.  

Fonte: Agencia Brasil