Vintage se une a urbano em ressignificação de peças

O vintage muitas vezes fica esquecido. E por muitos motivos. É aquela peça da sua mãe ou avó, bem antiguinha, com a qual tem relação de afeto, mas que não consegue mais vestir por achar datada. Ela também pode ter simbolismos. Foi usada em uma ocasião especial que você deseja rememorar, sendo assim, não imagina descartá-la. Sem falar naquelas que você nem sabia existir e que, depois da limpa da quarentena, surgiu no seu guarda-roupa. Nesse editorial de moda, vamos ressignificar essas peças. Para deixá-las bem atuais, fizemos misturas inusitadas com itens urbanos, mostrando que uma roupa antiga pode ser inserida novamente ao ciclo da moda, basta treinar o olhar e inventar um novo jeito. A locação também traz nostalgia. Uma antiga pousada no Porto da Barra abre suas portas para a gente mostrar essas experimentações fashion, em que o passado se entrelaça com o presente.

Kimono vintage ganha um ar street quando usado com pochete e sandália flatform

A blusa da vovó é ressignificada na mistura com jeans, chapéu de feltro e bota

Antiga blusa bordada de pedraria ganha nova leitura quando usado com calça xadrez e tênis

Fotos | Renato Santana Santos (@renatosantanasantos) Produção de Moda | Paula Magalhães (@paulamagalhaes1)  e Leo Amaral (@leo_amaral) Modelo | Stephanie Krawer (@stephanie_krawer) da 40 graus bahia (@40grausbahia) Garimpo | Abx Comtempo (@abxcontempo), Brechó da Betty (@brechodabetty) e Poppy Bazaar (@poppybazaar) Locação | Hotel Village Novo (@villagenovo)

Fonte: Correio