Presidência quer gastar R$ 10,2 milhões com garçons: ' bem-estar' dos servidores

A Presidência da República prevê gasto de até R$ 10,2 milhões com serviço de copeiros, para o “bem-estar” de servidores públicos, justificando que café eleva o desempenho do trabalho realizado por eles. 

“O consumo de café faz parte da cultura brasileira e a contratação de um serviço que possibilite o consumo no ambiente de trabalho é comum na Administração Pública, em todas as esferas”, diz um trecho do edital.

“O serviço de copeiragem coopera para que sejam criadas as condições de trabalho satisfatórias aos colaboradores do órgão, proporcionando bem-estar e, por conseguinte, melhorando a capacidade laboral dos servidores e colaboradores que atuam junto à Presidência da República”, completa. 

Gastos previstos incluem contratação de pessoas, compra de equipamentos e utensílios para atender autoridades no Palácio do Planalto e dependências. O texto prevê 149 contratados, dos quais 84 são garçons ou garçonetes, 52 copeiros e 13 auxiliares. A remuneração prevista é de R$ 5,4 mil para garçons e R$ 4 mil para copeiros. 

Fonte: Agencia Brasil