Obra audiovisual questiona o futuro e o presente da dança

Futuro, isolamento, precariedade, exaustão, sobrevivência. Foi nesse contexto que surgiu o projeto Estio_rito em Lapso, um experimento audiovisual criado em meio à pandemia e que estreia nesta quarta-feira (28), véspera do Dia Internacional da Dança. O trabalho do Nii Colaboratório entra no ar às 19h, no canal de YouTube do Teatro Castro Alves (/teatrocastroalvesoficial).

Parte da programação do TCA de Braços Abertos – Especial Mês Internacional da Dança, a obra audiovisual reúne nove artistas da dança da Bahia no elenco que também foi responsável pelo próprio registro em vídeo das interpretações. A direção artística é de Alana Falcão, Melissa Figueiredo e Neemias Santana, direção de fotografia de João Rafael Neto e trilha sonora de Ramon Gonçalves.

Plataforma de artistas e produtores da dança, o Nii Colaboratório estreou em 2018 o espetáculo Estio, que se elaborou a partir de ideias de um mundo desolado e em ruínas. Nesse novo trabalho, o Nii está interessado em colocar essas ideias em novos termos, levando em consideração a pandemia do presente e investigando, ainda, que danças emergem quando o virtual e o real passam a ser equivalentes.
 
“Estio_Distopias Coreográficas” foi contemplado pelo Prêmio Anselmo Serrat de Linguagens Artísticas, da Fundação Gregório de Mattos, Prefeitura Municipal de Salvador, por meio da Lei de Emergência Cultural Aldir Blanc, com recursos oriundos da Secretaria Especial da Cultura, Ministério do Turismo, Governo Federal.
 
Serviço
O quê: Estio_rito em lapso com o Nii Colaboratório
Quando: Quarta-feira (28), às 19h
Onde: Canal de YouTube do Teatro Castro Alves (/teatrocastroalvesoficial)

Fonte: Correio