Inhotim reabre para visitações a partir de 7 de maio, com restrição de público

Referência mundial em arte moderna e contemporânea, o Instituto Inhotim, em Brumadinho, região metropolitana de Belo Horizonte, anunciou nesta terça-feira em comunicado que vai reabrir para visitações a partir da sexta-feira (7) da próxima semana. 

O museu–parque funcionará às sextas-feiras, sábados, domingos e feriados, com limitação máxima de 500 pessoas simultaneamente no espaço. Também será obrigatório uso de máscara e álcool em gel nas dependências. O instituto garante que a lotação permitida é um décimo da média de visitantes na pré-pandemia. 

Interessados devem comprar ingressos antecipadamentes pela plataforma online “Sympla” neste link. Os tíquetes individuais custam R$ 44, e R$ 22 para meia-entrada. Há possibilidade de comprar um pacote de “passaporte”, que dá direito à entrada em diversos dias em Inhotim, por R$ 106 ou R$ 38, na meia entrada. 

“Para sua comodidade oferecemos o serviço de transporte interno em seis rotas, trata-se de um serviço de uso coletivo, onde, para transitar em todas os trajetos é necessário que se faça baldeações entre eles. O serviço é opcional com valor individual de R$ 30,00 por dia de utilização”, informa o museu. Crianças a partir de seis anos pagam pelo serviço. 

Algumas das galerias expostas no Instituto estão fechadas. São elas:

  • Galeria Fonte (G4);
  • Galeria Lago (G6);
  • Galeria Marcenaria/ Vídeo performance: De lama lâmina (G9);
  • Galeria Cosmococa (G15);
  • Galeria Marilá Dardot (G17);
  • Obra By Means of a Sudden Intuitive Realization, 1996 (A8);
  • Obra Viewing Machine, 2001 (A13);
  • Obra Piscina, 2009 (A15);
  • Obra Sem Título, 2019 (A24).

Fonte: Agencia Brasil