Vacina Coronavac, em falta em BH, só terá novo lote do Butantan na quinta-feira

O Instituto Butantan prevê a entrega de mais 1 milhão de doses de CoronaVac apenas na quinta-feira, segundo informaçõs do jornalista Lauro Jardim, do jornal “O Globo”. De acordo com o levantamento da publicação, ao menos sete capitais estão com as aplicações da segunda dose da CoronaVac suspensas por falta de estoque: Belo Horizonte, Aracaju, Fortaleza, Porto Velho, Rio de Janeiro, Porto Alegre e Recife.

Segundo Lauro Jardim, no dia 10, o Butantan entrega mais 2 milhões de doses da CoronaVac. E nos dias 12 e 14, mais 2,1 milhões de doses serão enviados ao Ministério da Saúde.

No dia 30 de abril, reportagem de O TEMPO já havia noticiado a falta de imunizantes da CoronaVac para a aplicação da segunda dose em idosos de 64 a 67 anos em Belo Horizonte. Segundo a PBH, a Secretária Municipal de Saúde seguiu a orientação do Plano Nacional de Imunização e não guardou as segundas doses do imunizante para esse público.  À O TEMPO, a prefeitura disse que tão logo as vacinas sejam enviadas, haverá continuidade da aplicação. “É imprescindível que novas remessas de vacinas sejam entregues pelo Ministério da Saúde”, ressaltou o município por meio de nota.

No sábado (2), o governo de Minas Gerais começou a distribuir 11.800 vacinas Coronavac que chegaram ao Estado na sexta-feira, na 15º remessa de doses. Também no sábado, a 16ª remessa de vacinas contra Covid-19 chegou a Minas Gerais, com 30.400 doses apenas da Coronavac, mas a distribuição do lote ainda não começou. Ainda há expectativa que o governo federal repasse nova remessa de Coronavac aos Estados, incluindo Minas, no início desta semana, já que recebeu 420 mil doses. 

Segundo a PBH, a aplicação da segunda dose para além dos 28 dias previstos não compromete a eficácia clínica da vacina.

A prefeitura da capital mineira também descartou a falta da segunda dose para as pessoas que se vacinaram com a vacina AstraZeneca.

 

Fonte: Agencia Brasil